Momentos Campeões: Oportunismo de Mandzukic coloca a Croácia na final que faltou em 98

Goal.com

Mario Mandzukic pode não ter feito na Rússia tantos gols quanto Davor Suker em 1998, mas o torcedor croata não deve estar lamentando isso nesta quarta (11). O centroavante marcou o tento da vitória por 2 a 1 diante da Inglaterra e colocou a Croácia na final da Copa pela primeira vez na história.


O camisa 17 aproveitou bola desviada de cabeça por Perisic e chutou cruzado na meta de Pickford, definindo o placar aos dois minutos do segundo tempo da prorrogação. Com isso, a Croácia já supera o seu melhor desempenho em mundiais.


(Foto: Getty Images)

Apenas com dois gols na Rússia, Mandzukic não chega nem perto dos seis de Sucker vinte anos atrás, mas terá a final que o ídolo croata não conseguiu chegar. Naquela oportunidade, o artilheiro da Copa deixou o seu na semifinal, mas dois gols do lateral Thuram fizeram a Croácia se contentar com o terceiro lugar.

Parecia que a história iria se repetir em 2018. Logo aos 5 minutos de partida, o lateral Trippier acertou falta com perfeição e abriu o placar para a Inglaterra. Os croatas conseguiram se reorganizar apenas no segundo tempo. Pericic esticou o pé para desviar cruzamento vindo da direita e empatar o jogo.

Com a Croácia na terceira prorrogação consecutiva no Mundial, a tendência era a de uma Inglaterra superior fisicamente em campo. Não foi o visto. Os croatas pareceram sempre mais dispostos em campo. O exemplo foi Luka Modric. Apesar de claramente esgotado, ditou o ritmo do jogo com grandes passes.

O prêmio foi o gol de Mandzukic e a vaga histórica para a final. Agora, a Croácia decide quem será a campeã do mundo diante da França no próximo domingo (15), meio-dia (de Brasília), em Moscou.

 

Leia também