Moisés diz que europeus foram vê-lo, mas quer ficar 'bom tempo' no Verdão

Camisa 10 do Palmeiras revela que recebeu sondagens no fim do ano passado, mas diz que Alexandre Mattos o segurou e avisa que não deseja sair tão cedo do clube

O meia Moisés, que se recupera de cirurgia no joelho esquerdo, contou nesta terça-feira que recebeu sondagens de clubes europeus no fim do ano passado e que alguns chegaram a enviar representantes para vê-lo jogar, mas diz que ainda quer ficar no Palmeiras por muito tempo.

- Falei para o meu empresário que tinha muito interesse em ficar aqui. Era meu sonho voltar para o Brasil, jogar em um grande clube, marcar minha história no meu país. Houve algumas sondagens, alguns clubes da Europa que vieram, assistiram a jogos, mandaram mensagens, mas não avançou. Não teve nenhuma conversa que chegasse ao ponto de "ah, o Moisés pode sair" - disse o camisa 10 do Verdão, à ESPN Brasil.

Destaque do título brasileiro do Palmeiras no ano passado, Moisés teve seu contrato renovado em janeiro. Ele estava vinculado ao clube até dezembro de 2018 e ampliou o compromisso até dezembro de 2020, com direito a aumento no salário.

- Tem que tirar o chapéu para o Alexandre (Mattos, diretor de futebol). Ele sabe organizar muito bem o elenco. Quando começou o zum-zum-zum, ele já falou: "Tenho interesse em ter você aqui ano que vem, então não deixa entrar nada na sua cabeça, porque a gente conta com você". Não falamos de valores, mas ele me deu esse papo de que iríamos conversar depois do campeonato e me deixou tranquilo - contou o meia, antes de enumerar seus motivos para desejar permanecer no país:

- Para mim é mais interessante ficar aqui. Fui campeão, minha família está adaptada e tenho ambição de Seleção também. Sei que você tem de estar jogando, estar em evidência, e nada melhor do que estar no seu país, no clube mais forte, que faz excelente trabalho. Quero ficar aqui um bom tempo ainda, e sem machucar, né?

Moisés operou o joelho em fevereiro. No prazo mais otimista, ele poderá voltar aos treinamentos em agosto.









E MAIS: