Modesto tem contas aprovadas pelo Conselho do Santos pela primeira vez

Modesto pode ser suspenso pelo STJD (Foto: Reprodução Flickr Santos / Pedro Ernesto Guerra)

O Conselho Deliberativo do Santos aprovou nesta quinta-feira as contas do clube referentes ao ano de 2016. A votação foi de 114 votos a favor contra 51 pela desaprovação. O principal motivo foi um superávit registado de R$ 54.185.817,00. Esta foi a primeira aprovação de contas da gestão de Modesto Roma Júnior, que foi reprovado em 2015.

As principais receitas do clube em 2016 foram: R$ 40 milhões ganhos pela assinatura de contrato com o canal de televisão Esporte Interativo, R$ 10 milhões da premiação pela segunda colocação no Brasileirão, R$ 9 milhões com o acordo judicial com o ex-presidente Miguel Kodja Neto e R$ 22.500.000,00 na venda de direitos econômicos e federativos.

Em contrapartida, foram destacados pelo Conselho Fiscal a antecipação de receitas e empréstimos com garantias de cotas de televisão em duas
ocasiões. Em janeiro de 2016, o Peixe fez um empréstimo de R$ 10 milhões do Banco BMG e dessa antecipação, restando o valor de R$ 5.168.004,00, oferecendo como garantia cotas de televisão até 2018. Já em julho, houve antecipação de cotas do Campeonato Paulista de 2017 de R$ R$ 6 milhões.

Entre os conselheiros mais conhecidos, marcaram presença dois ex-jogadores: Léo e Clodoaldo. No entanto, a dupla não votou pois ambos atuam como consultores da comissão técnica.






E MAIS: