Mistura Paulista volta à tela com giro por Mooca e Jabaquara

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 15.06.2021 - Grafite dá boas vindas aos que chegam ao bairro da Mooca. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 15.06.2021 - Grafite dá boas vindas aos que chegam ao bairro da Mooca. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) - Rica em diversidade de povos, nacionalidades, cores e até mesmo línguas, a capital de São Paulo é ponto de encontro para os mais variados tipos de turistas e entusiastas da cidade. A partir da ideia de que "tem muita SP para SP conhecer", o Mistura Paulista retorna à TV em sua 2ª temporada, a partir de sábado (21).

Em seis episódios, o programa da Globo exibido apenas para São Paulo visita bairros tradicionais da cidade em busca do que só os moradores raiz conhecem. Apresentado por Denise Thomaz Bastos e Luiza Vaz, o programa de estreia vai até os tradicionais bairros da Mooca, na zona leste, e Jabaquara, na zona sul.

"Assim como na primeira temporada, o público pode esperar lugares inusitados e histórias das pessoas que moram no local", afirma Denise. Ao lado de Luiza, ela mostra ao público onde pescar sem sair da capital, opções para aprender um esporte popular do Japão, o gatebol, e o amor das pessoas pelo bairro em que vivem.

CANNOLI À MESA

Neste sábado (21), Denise apresentar o senhor Ângelo Eduardo Agarelli, autêntico mooquense e criador do Portal da Mooca. Antes de ter uma certidão de nascimento, ele ganhou a carteirinha de sócio do Juventus, clube fundado no local.

Além de apresentar o estádio do time, Ângelo leva Denise para experimentar cannoli, exemplares do doce originário da Itália e trazido por imigrantes, que criaram uma verdadeira rota da iguaria. Cannoli (ou cannolo, no singular) é item que aparece em "O Poderoso Chefão", o primeiro e o terceiro da trilogia, em sequências decisivas para o desenvolvimento da saga dos Corleone.

"Se você for na Mooca e não comer cannoli é uma ofensa grave", avisa Ângelo. Ainda no bairro, Denise visita o Casarão do Vinil, onde o engenheiro de implosão e dono da loja, Jorge Diniz Dias, guarda como relíquia o detonador que colocou fim ao Complexo Prisional do Carandiru.

Por fim, Denise conhece a Sociedade dos Amigos da Dalmácia (SADA), ponto de encontro da comunidade croata na Mooca. O clube promove eventos abertos ao público com comida típica, além de sediar o torneio de futebol de botão.

Já na Zona Sul, Luiza Vaz apresenta o Jabaquara, onde conhece a primeira academia de escalada do Brasil. Quando a fome bate, ela vai até uma rotisserie conhecida como o point das famílias nos finais de semana. Donos do local, os irmãos Luis e Eduardo chegam a vender mais de mil quilos de asas de frango semanalmente.

Outro lugar de destaque é o Centro de Culturas Negras do bairro, que abriga o Sítio da Ressaca, espaço de resistência no tempo da escravidão. Era lá que pessoas escravizadas que fugiam passavam a noite antes de seguirem para o litoral. No local, ocorrem atividades gratuitas de todos os tipos, como oficinas de samba-rock, capoeira, maracatu, dança afro, entre outras ações.

O programa vai ao ar em São Paulo, nas tardes de sábado, após o Jornal Hoje. Divirtam-se.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos