Mistério em torno da lesão de Benzema a quatro dias da estreia da França na Copa

Ausente dos gramados há um mês devido a uma misteriosa lesão muscular, Karim Benzema, último vencedor da Bola de Ouro, continua a preocupar quatro dias antes da estreia da França na Copa do Mundo, na terça-feira, contra a Austrália.

Desde que se juntou aos companheiros na concentração em Clairefontaine, na última segunda, Benzema, de 34 anos, não participou de nenhum treino com os companheiros, contentando-se com alguns exercícios fora do grupo, orientados pelo preparador físico dos 'Bleus'.

Simples medida de precaução ou lesão real? Publicamente, tanto seus companheiros quanto a comissão técnica mandam mensagens tranquilizadoras sobre o atacante francês. "Ele está sereno, tem muita experiência e conhece seu corpo. Se não jogou é porque não se considera capaz de ajudar o time o máximo possível", disse Aurélien Tchouaméni, companheiro de equipe no Real Madrid para jornalistas do mundo todo nesta quinta-feira.

Desde que conquistou a Bola de Ouro em 17 de outubro em Paris, Benzema só disputou uma partida completa, contra o Elche, dois dias depois.

Em 22 de outubro, o Real Madrid anunciou que seu atacante francês sofria de "fadiga muscular no quadríceps da perna esquerda" e desde então jogou apenas alguns minutos contra o Celtic em Glasgow no dia 2 de novembro.

O técnico Didier Deschamps espera poder contar com o atacante contra a Austrália na terça-feira, mas resta saber como está um jogador que só atuou em doze jogos desde agosto. A título de comparação são dez jogos a menos que seu companheiro de ataque Kylian Mbappé.

- Falta de ritmo -

Benzema poderia acusar essa falta de ritmo de competição. "Está claro que é melhor quando você pode jogar em sequência, mas Karim é um caso à parte, porque é menos problemático para um atacante do que para um meio-campista", disse o jogador Adrien Rabiot na sexta-feira. "É um jogador de primeira classe e sabe administrar a si mesmo", acrescentou.

E se não conseguir ficar pronto a tempo para o primeiro jogo contra a Austrália, “ficará para o segundo”, relativizou Rabiot em referência à partida seguinte dos atuais campeões mundiais, contra a Dinamarca, no dia 26 de novembro.

Outro integrante da seleção francesa, o zagueiro Lucas Hernandez, do Bayern de Munique, também buscou minimizar a situação de Benzema, e o também zagueiro Raphaël Varane, outro que apresenta problemas físicos: "Se não chegarem na hora (para jogar contra os 'Socceroos'), temos um grupo fantástico, com jogadores que são titulares em grandes clubes".

ama-jta/jed/fal/mcd/psr/aam