Mir comemora primeira vitória na MotoGP: "Foi difícil, mas valeu a pena”

Germán Garcia Casanova
·2 minuto de leitura

Joan Mir não havia vencido uma corrida até hoje, quando triunfou de forma impressionante no GP da Europa e agora domina a classificação do campeonato com 37 pontos de vantagem sobre Fabio Quartararo e Alex Rins. Com um terceiro lugar no próximo domingo, o piloto da Suzuki será campeão mundial em seu segundo ano na MotoGP.

Para o piloto da moto #36, vencer o mundial é seu objetivo principal, mas ele queria fazer isso vencendo corridas.

“É algo que estava passando pela minha cabeça e eu tive que tirar isso do caminho o mais rápido possível. Hoje foi o dia, foi um ótimo fim de semana, mesmo sem ter conquistado a pole position. Desde sexta-feira, com más condições, me senti bem com a moto desde o primeiro momento e hoje foi o dia, foi difícil, não vou mentir, mas valeu a pena”, disse Mir.

Um resultado que tira a pressão de Mir pela vitória e o aproxima do título: “É muito difícil ter equilíbrio, mas o importante é que quando não conseguimos vencer, fomos conscientes disso e pontuamos. Hoje foi um dia de vencer e me senti especialmente bem, fiquei atrás do Rins e eu tinha um pouco mais de ritmo. Quando (ele) se foi, passei e impus o meu ritmo, que não era muito, mas o suficiente para partir".

“É um momento muito especial com a dobradinha da Suzuki e muitos bons pontos para o campeonato”.

O segredo da corrida era o momento de passar para Rins: “Eu dei o meu ritmo, claro que apertei muito, mas com essas motos se você estressa muito os pneus, não avança. Com o meu ritmo consegui ir um pouco, cada vez mais e mais, e nas últimas duas voltas pensei que nada ia acontecer, chegar à meta e correr. Na próxima semana, no mesmo circuito, vamos tentar”.

Em sua segunda temporada na MotoGP e quinta no Mundial, a forma com a qual Joan Mir gere a situação é surpreendente: “Não sei de onde vem a forma de gerir o campeonato, com certeza ter chegado tão rápido aqui me fez amadurecer e ter algo a mais do que um piloto que está na MotoGP há cinco anos. Tem que aproveitar o momento e o jeito que estou para continuar somando e ver se cai um título aí”, disse Mir, rindo.

"É uma boa diferença (de pontos), se na próxima corrida formos ficar entre os cinco primeiros seria nosso, mas atenção (risos). Vamos sair e fazer o mesmo que fizemos hoje e no final da corrida veremos onde estamos”, definiu o líder da MotoGP.