Ministro da Saúde compara coronavírus a uma gripe

Yahoo Notícias
Mandetta durante coletiva sobre o vírus (Foto: Reuters)
Mandetta durante coletiva sobre o vírus (Foto: Reuters)

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em conversa ao blog do jornalista do Gerson Camarotti, tentou evitar qualquer tipo de alarmismo a respeito do primeiro confirmado de coronavírus no Brasil - trata-se de um homem de 61 anos que mora em São Paulo e esteve na Itália recentemente.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Nós vamos nos preparar da melhor maneira. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência”, disse o ministro.

Mandetta apontou que o Brasil tem condições climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte, onde surgiu o vírus. Por esse motivo, para o ministro, é preciso saber como o vírus irá se comportar durante o verão de um país tropical como o Brasil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, analisou. “O Brasil é um país de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui”, completou o ministro.

Leia também

“Tem que ter muita calma. Transmitir calma, para evitar o alarmismo. E vamos atravessar essa gripe. Tentar minimizar o máximo o estresse”, comentou Mandetta ao blog.


Leia também