Ministério Público denuncia Sara Winter por ofensas e ameaças a Alexandre de Moraes

Yahoo Notícias
Sara Giromini era líder do acampamento "300 do Brasil", de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que foi desmontado no fim de semana pela Justiça do Distrito Federal (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Sara Giromini era líder do acampamento "300 do Brasil", de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que foi desmontado no fim de semana pela Justiça do Distrito Federal (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

O Ministério Público Federal denunciou Sara Ginomini, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, por injúria contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Segundo informações do portal G1, a denúncia, feita nesta terça-feira, pede que a extremista pague, pelo menos, R$ 10 mil por danos morais.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Conhecida como Sara Winter, em referência a uma espiã nazista, a apoiadora do presidente foi presa na última segunda-feira. A prisão aconteceu no âmbito do inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos, aos quais Bolsonaro compareceu.

Já a denúncia desta quarta-feira, segundo o G1, não se relaciona com o mesmo inquérito.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Sara Geromini também era líder do grupo “300 do Brasil”, um acampamento de apoiadores do presidente da República que estava em frente à Esplanada dos Ministérios. O grupo foi retirado do local pela Justiça do Distrito Federal no último sábado.

Leia também

A extremista ainda é investigada no inquérito das fake news.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.


Leia também