Ministério dos Direitos Humanos não gasta um centavo contra pedofilia em 10 anos

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - JULY 29: Brazilian Minister of Women, Family and Human Rights, Damares Alves gestures during launch of the Rural Women Campaign amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Palacio do Planalto on July 29, 2020 in Brasilia. Brazil has over 2.483,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 88,539 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)

O Ministério dos Direitos Humanos não investiu um centavo sequer em ações de enfrentamento à pedofilia nos últimos dez anos.

A informação, divulgada pela revista Época, é da Coordenação Geral de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, subordinada à pasta, atualmente comandada por Damares Alves e rebatizada para Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Leia também:

A Coordenação afirmou à revista Época ser responsável por formular e articular ações de prevenção e enfrentamento à violência sexual e a violações dos direitos de crianças e adolescentes, mas que o ministério “não desenvolve ações específicas de enfrentamento à pedofilia”.

Damares, ministra desde o início do governo Bolsonaro, defende com frequência o combate à pedofilia e já disse que o “grande desafio hoje é a violência sexual contra a criança no Brasil”.

As informações foram obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação, após pedido do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP).