Ministério Público cobra R$ 8 milhões de São Paulo e da FPF por acidente no Morumbi

Órgão quer que Tricolor e Federação Paulista de Futebol desembolsem R$ 8.275.138,00 (valor referente ao dobro da renda bruta da partida) por acidente

O acidente envolvendo torcedores do São Paulo no Morumbi, em maio de 2016, se tornou alvo do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP). No jogo diante do Atlético-MG, pela Copa Libertadores da América, uma grande do anel inferior se quebrou e parte do público que estava no local ficou ferido ao celebrar o gol do time mandante.

O órgão estadual ajuizou uma ação solicitando que o Tricolor Paulista e a Federação Paulista de Futebol (FPF) paguem solidariamente uma indenização por danos sociais pelo acidente.

O MP-SP pede que o montante seja o dobro da renda bruta com a bilheteria da partida. À época, o borderô apontou receita de R$ 4.137.596,00. Isso significa que a indenização terá um total de R$ 8.275.138,00.

As vítimas do acidente, que caíram no fosso do Morumbi, também devem ser indenizadas individualmente, de acordo com o Ministério Público.

Houve também pedido de liminar para impedir o São Paulo de realizar eventos no estádio até que um laudo comprovando a segurança do local fosse apresentado à Justiça, mas essa solicitação foi negada em 18 de abril. Em janeiro, o clube foi condenado a pagar R$ 10.104 a um dos torcedores que se machucaram no acidente. O São Paulo e a FPF ainda não se manifestaram nos autos.?