MP aponta que Milton Neves teria sofrido golpe de R$ 2,5 milhões de ex-funcionário

·1 minuto de leitura


Evandro Cesar Cesarino Ribeiro, ex-gerente de Milton Neves, foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo por um suposto desvio de R$ 2,5 milhões das contas do apresentador. O MP afirma que o ex-funcionário teria furtado o valor através da emissão de notas fiscais sem comprovação dos serviços efetuados. Cabe ao juiz acatar a denúncia para torná-lo réu. A informação foi veiculada pelo 'UOL'.

Evandro Cesar trabalhou por mais de 20 anos na empresa de publicidade Terceiro Tempo. No grupo, teria sido autor de um plano de superfaturamento de serviços e falsificação de cheques que prejudicaram Milton Neves por mais de cinco anos.De acordo com o 'Uol', o ex-funcionário do apresentador foi indiciado em janeiro pela Polícia Civil. Acusado de furto qualificado, abuso de confiança e concurso de agentes, Evandro teve o sigilo bancário rompido.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

- Estamos tranquilos que agora vamos ter uma resposta melhor. Vamos ter uma oportunidade de ampla defesa e tenho certeza que ele [Evandro] vai ser absolvido. O Sr. Milton Neves colocou muita documentação. Ele tirou as notas, mas com consentimento do Milton Neves. Ele prestava uma função além da dele e administrava imóveis - disse Carllos Alberto Cruz, advogado de Evandro, ao 'Uol'.

Ainda segundo a publicação, Milton Neves recebeu uma denúncia anônima via WhatsApp o informando sobre o golpe. O apresentador teria confrontado Evandro, que negou a acusação. Demitido no ano passado por corte de gastos, Ribeiro teve o esquema denunciado por outro funcionário. O valor do desvio pode superar em cinco vezes os R$ 2,5 milhões investigados pela polícia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos