Milton Mendes ameniza erro de árbitro e valoriza ponto no clássico

O Vasco ficou no empate em 2 a 2 contra o Flamengo, no último domingo, em uma partida que gerou muitas polêmicas de arbitragem. Uma delas foi o pênalti inexistente marcado por Luís Antônio Silva dos Santos já nos acréscimos do segundo tempo para o Cruz-Maltino. No entanto, o técnico Milton Mendes amenizou o erro do juiz e disse que todos no estádio tiveram a sensação de que havia acontecido a penalidade.

- Os árbitros, como nós todos, são seres humanos, suscetíveis a erros. Naquele momento em relação ao tempo, propriamente dito, todos nós achamos que foi. Ficou a ideia no estádio inteiro de que tinha sido pênalti. Quando se recorreu aos vídeos, que ainda não estão em ação no futebol... De onde estava, eu achei que era. Achei que todas as pessoas do estádio também acharam. Errar é humano - comentou o técnico do Vasco.

Milton diz que ficou contente com o empate por conta das circunstâncias que o Vasco estava na partida, com um a menos desde o início do segundo tempo. Ele elogiou a entrega dos jogadores em campo.

- Eu comemorei (o empate) por causa do cenário em que a gente estava. No primeiro tempo anulamos as peças que o Flamengo tinha, as variantes que eles tinham dentro do jogo. Fizemos o gol em uma zona pressionante onde nós organizamos a nossa equipe para isso. É um clássico e todo mundo sabe que eles são decididos nos detalhes. Nossa equipe foi muito valente. Fomos felizes, os jogadores foram extraordinários, tiveram uma entrega absurda. E isso que nós queremos. A base da nossa casa se chama comprometimento e isso tem que ter em todas as nuances do jogo. Só acaba depois que o árbitro apita, até lá tempos que acreditar e buscar o resultado sempre - disse o treinador, analisando a partida e valorizando o ponto conquistado.

- São dois tempos distintos. O primeiro houve muito mais mérito nosso do que demérito do Flamengo. Acho que soubemos neutralizar, usamos a velocidade que era uma arma que nós tínhamos treinado. Então, era dentro disso que tínhamos planejado o nosso jogo. No segundo tempo tivemos uma infelicidade, o árbitro também, e a equipe se desestabilizou um pouquinho. Levamos um gol e em seguida levamos outro. Depois disso começamos a jogar novamente. Atendendo o primeiro tempo que tivemos, o resultado é pouco. Mas só se dá valor ao ponto quando perde. Então, estamos felizes com o ponto - completou.







E MAIS: