Milton Mendes é demitido do Vasco! Confira 5 razões que fizeram o técnico cair

No dia em que o Vasco comemora os seus 119 anos, as notícias dentro do clube estão longe de ser as mais positivas. Horas após sofrer uma derrota por 3 a 0 para o Bahia, despencar na tabela do Brasileirão e estar no limite da zona de rebaixamento, o técnico Milton Mendes foi demitido.

A situação do comandante já era tensa, o que ficou evidenciado na recepção do time no aeroporto – com elementos trajados com as cores vascaínas atacando Milton como principal culpado pela fase recente do time. Sem vencer há cinco partidas, o Gigante da Colina triunfou apenas duas vezes nas últimas 10 jornadas. Abaixo, confira 5 razões principais que explicam a queda do treinador.

1- Sequência de derrotas

O motivo mais óbvio, afinal de contas no futebol brasileiro é o resultado que dita as ações de dirigentes. Depois de um início animador no Brasileirão, dentro do que se esperava da equipe cruzmaltina, o Vasco acumulou três derrotas e dois empates nas últimas cinco rodadas. Desde então, o clube de São Januário despencou na tabela (como você pode conferir no gráfico acima).

2- Ausência de São Januário

Vasco Flamengo São Januário Brasileirão 09 07 2017
Sem Januário, Vasco não venceu mais como mandante (Foto: Gilvan de Souza/CR Flamengo)

Vale lembrar que a sequência negativa coincide com o período no qual o Vasco ficou impossibilitado de usar a sua casa, após as cenas caóticas que aconteceram em São Januário na derrota por 1 a 0 para o Flamengo.

Desde então, o time que só havia sido derrotado duas vezes como mandante neste Brasileirão – contra o Flamengo e Corinthians – e acumulava cinco vitórias, em um total de sete partidas, não conseguiu mais vencer como mandante: empatou com Santos e Palmeiras, perdeu para Atlético-PR e Cruzeiro.

3- Temperamento difícil

Milton Mendes - Vasco da Gama
Relação de Milton Mendes com Nenê foi de altos e baixos (Foto:Paulo Fernandes/Vasco)

Uma verdade que já estava presente desde os primeiros dias de Milton Mendes em São Januário: o seu temperamento difícil com o grupo de trabalho. As rusgas com Rodrigo não chegaram a surpreender, já que o zagueiro - que deixou o Vasco - também é conhecido pelo caráter explosivo. Entretanto, a rixa com Nenê foi um ponto que voltou a deixar evidente a dificuldade nas relações.

Segundo avaliado aqui mesmo na Goal , tanto Nenê quanto Milton tiveram sua dose de culpa e acerto quando a situação se resolveu. Entretanto, mais uma vez ficou claro que o treinador não conseguiu ter a relação mais harmoniosa com o seu elenco.

4- Expectativa criada

Milton Mendes Vasco Boavista Carioca 01 04 2017
(Foto:Paulo Fernandes/Vasco)

Ainda que longe de ter um aproveitamento impressionante, o Vasco se aproveitou muito bem do fator casa no início de caminhada no Brasileirão. Em determinado momento, chegou a ocupar a 5ª posição e tanto os dirigentes como parte da torcida começaram a mirar o G-6 e luta por vaga na Libertadores 2018 como objetivo. Mas desde o início da temporada a expectativa geral era de um 2017 de sobrevivência ao Gigante da Colina.

5- Time ruim para as tradições vascaínas

Milton Mendes Vasco Brasileirão 22 06 2017
26 jogos, 11 vitórias e 42% de aproveitamento nos triunfos (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

E é por isso que a expectativa mais alta do que a realidade também ajudou na queda de Milton Mendes. Afinal de contas, o elenco do Vasco da Gama está longe de ser o que uma instituição de seu tamanho pede.

Com finanças combalidas, e vindo diretamente da Série B o time não conseguiu, em nenhum momento, passar segurança em seu modelo de jogo. E aí, voltamos ao ciclo de que os resultados ditaram o destino do comandante. Em 26 jogos com Milton Mendes, o Vasco conquistou 11 vitórias e 10 derrotas, com 30 gols marcados e incríveis 38 sofridos.