Miltinho Vieira minimiza perigos da chave de pé de Gabriel Rollo e mira finalização no BJJ Stars: 'Vou atrás do bônus"

LANCE!
·2 minuto de leitura


Veterano do Pride e do UFC, o faixa-preta de Jiu-Jitsu e Luta-Livre Miltinho Vieira volta à arena de competição para digladiar contra Gabriel Rollo numa luta de submission na 5ª edição do BJJ Stars, marcada para 6 de fevereiro em São Paulo. Finalizador nato, o "Rei do Triângulo de Mão” pretende definir o combate na via rápida para, além de mostrar que tem lenha para queimar, embolsar o prêmio de melhor finalização da noite.

“Vou para finalizar. O BJJ Stars é um evento que tem uma visibilidade gigantesca, então é o momento para botar em jogo todas as minhas armas. Vai ter bônus da noite para a melhor finalização, e eu estou atrás dele", frisa o lutador de 42 anos. “O plano é me firmar no evento e estar presente nos próximos cards. Modéstia à parte, sei que sou um atleta diferenciado lutando e também agrego valor ao evento em todo o processo de divulgação pré e pós luta.

Formado em Luta-Livre Esportiva pelo mestre Jefferson Oliveira Pereira, o “JOP", Miltinho Vieira terá pela frente Gabriel Rollo, faixa-preta de Jiu-jitsu de Rodrigo Cavaca e especialista em chaves de pé. “Vacinado” contra o tipo de golpe desde seu início nos tatames, o líder da Rio Fighters, e faixa-preta de Jiu-Jitsu de Zé Mário Sperry, minimiza a preocupação com a especialidade de seu adversário.

“Apesar de ser faixa-preta de Jiu-Jitsu, sou oriundo da Luta-Livre Esportiva, ou seja, desde os meus primeiros passos na faixa-branca tentam estalar meu pé. Aqui na Rio Fighters tenho ótimos atletas especialistas em chave de pé, como Daniel Ortega e Bernardo "Benezinho", então essa não é a minha maior preocupação, até porque eu tenho um instinto natural para defender chave de pé", garante o veterano.

Para seu retorno ao cenário competitivo, Miltinho Vieira convocou um exército formado por especialistas: Ítalo Villardo na preparação física; Dra. Maria Amélia Bogéa, endocrinologista; além de seus fiéis parceiros de tatame, como Leozada Nogueira, Vinicius Vieira e o campeão mundial de No-Gi Marco Aurélio, tudo sob a supervisão de Carlos Neto.

“A minha expectativa é a melhor possível. O treinamento está muito forte, sem dúvida. Nos treinamentos de luta eu conto com a qualidade técnica dos meus atletas e também estou tendo a ajuda de grandes lutadores especializados em competições de No-Gi. Então, estou no caminho certo e me dedicando ao máximo para valorizar e recompensar a todos que me apoiam com mais uma vitória. Quero aproveitar para agradecer o suporte do meu fisioterapeuta Pablo Machado; meus patrocinadores Dio Mio Gelato, Logbank; e, claro, obrigado a todos que acompanham e torcem pelo meu trabalho.”