Microbiologista rebate reportagem sobre Covid-19 na TV: "Leveza? Tem gente morrendo"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
A microbiologista Natalia Pasternak se irritou com reportagem sobre Covid-19 do "Jornal da Cultura". Foto: reprodução/TV Cultura
A microbiologista Natalia Pasternak se irritou com reportagem sobre Covid-19 do "Jornal da Cultura". Foto: reprodução/TV Cultura

A microbiologista Natalia Pasternak se irritou, ao vivo, com uma reportagem do “Jornal da Cultura”, da TV Cultura, sobre a pandemia de Covid-19. Convidada do telejornal, a especialista rebateu uma reportagem de comportamento, que abordava maneiras de lidar com pessoas que se recusam a usar a máscara. Ela reclamou das sugestões propostas, como “leveza” e “humor”, e fez um discurso contundente sobre a seriedade do tema, que acabou repercutindo nas redes sociais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Eu tô um pouco passada com o que eu escutei agora, porque eu escutei ‘humor’, ‘leveza’ e ‘evitar o estresse’. Então eu não posso falar pro outro fazer a coisa certa porque eu posso ficar estressado? Porque ele pode se ofender e porque eu tenho que tratar isso com leveza? Tem gente morrendo!”, disse Natalia, em tom firme, diretamente da bancada do telejornal.

Leia também:

A reportagem dizia que “está todo mundo cansado e ansioso pela volta do que conhecíamos como normal” e ouviu depoimentos de pessoas que evitam o conflito e até dicas de uma consultora de etiqueta.

“Não tem humor, não tem leveza, eu não tenho que pedir permissão pro outro pra dizer pra ele que ele tem que usar máscara pra fazer a coisa certa, pra ele tomar vergonha nessa cara, que ele vai matar alguém. Desculpe eu me exaltar, mas eu acho que realmente poucas vezes eu vi uma reportagem tão inoportuna como eu vi agora”, desabafou Natalia.

Mais tarde, a cientista compartilhou o vídeo e acrescentou um comentário: “Quando a paciência acaba... Sorry folks! Mas leveza e humor não deu pra engolir!”.

A jornalista Luiza Caires apoiou Natalia. “Me senti representada. Não tem graça nenhuma essa ‘brincadeira’ que envolve mortes e UTI”, escreveu. A também jornalista Rita Lisauskas respondeu: “‘Good vibes’ com quase 200 mil mortos simplesmente não dá, tá certíssima na indignação”.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube