Mexicanos correm risco de serem banidos dos estádios por gritos homofóbicos

·2 min de leitura
Torcedores mexicanos poderão ficar banidos dos estádios por cinco anos. Foto: Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images
Torcedores mexicanos poderão ficar banidos dos estádios por cinco anos. Foto: Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images

Os torcedores de futebol no México serão banidos de estádios por cinco anos se forem entoarem gritos homofóbicos. A decisão foi revelada pelo presidente da Federação Mexicana de Futebol (FMF), Yon de Luisa, nesta segunda-feira (17).

A FMF tem lutado para conter gritos homofóbicos que são frequentemente usados pelos torcedores do México quando um goleiro adversário bate um tiro de meta. A FIFA, nos últimos anos, deu multas à FMF e banimentos de estádios que forçaram partidas com portões fechados devido ao comportamento dos torcedores.

Leia também:

Agora, daqui para frente, aqueles que cantarem receberão uma proibição de cinco anos. A decisão faz parte de um novo processo que o cartola mexicano revelou na segunda-feira.

Por meio do registro de ingressos on-line, um impulso para experiências mais positivas dos torcedores, maior segurança do estádio e a proibição de cinco anos, a FMF mais uma vez buscará acabar com o comportamento discriminatório.

"Estas medidas são baseadas em quatro pilares e serão aplicadas com rigor em todos os jogos em casa organizados pela Federação Mexicana de Futebol", disse o dirigente.

As novas medidas serão testadas nas próximas duas partidas válidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo do Catar. A seleção mexicana joga em casa contra a Costa Rica em 30 de janeiro e Panamá em 2 de fevereiro.

Inicialmente programado para ser disputado com portões fechados devido a instâncias anteriores dos cantos homofóbicos, o mandatário da federação mexicana informou que o Tribunal Arbitral do Esporte permitirá que a FMF reabra o Estádio Azteca. A capacidade será limitada a apenas 2 mil torcedores para as próximas partidas para testar as novas medidas.

A FMF segue um protocolo de três etapas que foi usado anteriormente para pausar e interromper partidas quando o grito foi ouvido. Nos últimos meses, a campanha "Grita Mexico" da Liga MX também pressionou para erradicar o canto nas partidas de clubes nacionais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos