Mexicano Sergio Pérez vence seu primeiro GP com a Red Bull no Azerbaijão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·5 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O mexicano Sergio Pérez venceu seu primeiro Grande Prêmio como piloto da Red Bull, à frente do alemão Sebastian Vettel (Aston Martin) e do francês Pierre Gasly (AlphaTauri), no circuito de rua de Baku, no Azerbaijão, neste domingo, em uma prova caótica.

Os favoritos ao título mundial, o holandês Max Verstappen (Red Bull) e o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), fizeram uma corrida para ser esquecida por ambos: o primeiro abandonou após um acidente e o segundo terminou em 15º devido a um erro que cometeu na penúltima volta.

Vítima do que parecia ser um problema de pneu, Verstappen perdeu o controle do carro a cinco voltas do fim e colidiu com as barreiras de segurança.

O holandês conseguiu sair do veículo sem problemas, mas teve que abandonar a prova.

Depois de uma pausa de meia hora para limpar os destroços, a corrida foi retomada e Pérez conseguiu a vitória. "Estou muito feliz hoje, normalmente Baku é uma corrida um pouco maluca e sinto pelo Max", disse o mexicano.

"Ele merecia vencer hoje e teria sido muito bom para a equipe terminar em primeiro e segundo lugar, embora a vitória seja um resultado fantástico", acrescentou Pérez, cuja história de amor com o GP do Azerbaijão segue crescendo, tendo conquistado dois terceiros lugares com a Force India., em 2016 e 2018.

Foi a segunda vitória de Pérez na F1, depois da que conquistou no ano passado no Bahrein, quando corria pela equipe Racing Point.

Depois de seis corridas com sua nova equipe, Pérez vê sua confiança "crescer", assim como a "confiança na equipe".

"Não vejo motivo para não reproduzir esse desempenho em outras pistas", acrescentou o mexicano, que deve cavar um nicho em uma estrutura dedicada ao sucesso de Verstappen, que manteve a liderança do Mundial, tornando-se o mais sério adversário de Hamilton na luta pelo título.

Charles Leclerc (Ferrari), que havia conquistado a pole position, terminou em quinto, enquanto Hamilton não conseguiu pontuar com seu 15º lugar.

Durante todo o fim de semana o roteiro do GP do Azerbaijão foi surreal. Hamilton, que largou em segundo, assumiu a dianteira na segunda volta, ultrapassando Leclerc.

O heptacampeão liderou até fazer uma parada muito demorada dez voltas depois, o que fez com que fosse ultrapassado por Verstappen e Pérez.

Com Hamilton incapaz de superar os Red Bulls, o pódio parecia decidido até que Verstappen se chocou contra as proteções.

- Hamilton, peca pela ambição -

Após a nova largada, 'o mini GP' foi definido quando Hamilton, ambicioso demais, ultrapassou Pérez, mas acabou cometendo um erro em sua frenagem e foi parar na área de escape.

'El Checo' venceu, seguido por um veterano como Vettel, 11º no grid de partida, premiado em sua estratégia original de mudar de pneus tarde, e por Gasly, que teve de resistir às investidas de Leclerc e o britânico Lando Norris (McLaren), quinto colocado.

"Sempre achei que as coisas iam dar certo, estou em uma pequena nuvem", disse Vettel, tetracampeão mundial (2010-2013) com a Red Bull, mas em segundo plano nos últimos anos.

O espanhol Fernando Alonso (Alpine), o japonês Yuki Tsunoda (AlphaTauri), o outro espanhol Carlos Sainz Jr (Ferrari), o australiano Daniel Ricciardo (McLaren) e o finlandês Kimi Räikkönen (Alfa Romeo) completaram o Top 10.

"Estou feliz pela equipe, por ter conquistado bons pontos neste final de semana, acho que merecemos. As últimas voltas foram muito divertidas e tentamos atacar e ser agressivos para recuperar posições", disse Alonso, campeão mundial em 2005 e 2006, que terminou em sexto.

A Mercedes do finlandês Valtteri Bottas, que passou em branco em Baku, ficou em 12º lugar.

Esteban Ocon (Alpine) foi o primeiro a abandonar devido a problemas no motor após três voltas.

-- Classificação do Grande Prêmio do Azerbaijão de Fórmula 1:

1. Sergio Pérez (MEX/Red Bull-Honda) 306,049 km em 2 h 13:36.410 (média: 137,440 km/h)

2. Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin-Mercedes) a 1.385

3. Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri-Honda) a 2.762

4. Charles Leclerc (MON/Ferrari) a 3.828

5. Lando Norris (GBR/McLaren-Mercedes) a 4.754

6. Fernando Alonso (ESP/Alpine-Renault) a 6.382

7. Yuki Tsunoda (JPN/AlphaTauri-Honda) a 6.624

8. Carlos Sainz Jr (ESP/Ferrari) a 7.709

9. Daniel Ricciardo (AUS/McLaren-Mercedes) a 8.874

10. Kimi Räikkönen (FIN/Alfa Romeo-Ferrari) a 9.576

11. Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo-Ferrari) a 10.254

12. Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) a 11.264

13. Mick Schumacher (ALE/Haas-Ferrari) a 14.241

14. Nikita Mazepin (RUS/Haas-Ferrari) a 14.315

15. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) a 17.668

16. Nicholas Latifi (CAN/Williams-Mercedes) a 42.379 *

17. George Russell (GBR/Williams-Mercedes) não concluiu a prova

18. Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda) não concluiu a prova

* 30 segundos de penalidade por ter permanecido na pista após a bandeira vermelha

Melhor volta na corrida: Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda) 1:44.481 na 44ª volta (média: 206,839 km/h)

Abandonos:

Esteban Ocon (FRA/Alpine-Renault): problema mecânico na 4ª volta

Lance Stroll (CAN/Aston Martin-Mercedes): acidente na 30ª volta

Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda): acidente na 46ª volta (classificado)

George Russell (GBR/Williams): problema mecânico na 49ª volta (classificado)

- Mundial de pilotos:

1. Max Verstappen (HOL) 105 pts

2. Lewis Hamilton (GBR) 101

3. Sergio Pérez (MEX) 69

4. Lando Norris (GBR) 66

5. Charles Leclerc (MON) 52

6. Valtteri Bottas (FIN) 47

7. Carlos Sainz Jr (ESP) 42

8. Pierre Gasly (FRA) 31

9. Sebastian Vettel (ALE) 28

10. Daniel Ricciardo (AUS) 26

11. Fernando Alonso (ESP) 13

12. Esteban Ocon (FRA) 12

13. Lance Stroll (CAN) 9

14. Yuki Tsunoda (JPN) 8

15. Kimi Räikkönen (FIN) 1

16. Antonio Giovinazzi (ITA) 1

17. Mick Schumacher (ALE) 0

18. George Russell (GBR) 0

19. Nikita Mazepin (RUS) 0

20. Nicholas Latifi (CAN) 0

- Mundial de construtores:

1. Red Bull-Honda 174 pts

2. Mercedes 148

3. Ferrari 94

4. McLaren-Mercedes 92

5. AlphaTauri-Honda 39

6. Aston Martin-Mercedes 37

7. Alpine-Renault 25

8. Alfa Romeo Racing-Ferrari 2

9. Haas-Ferrari 0

10. Williams 0

pel/fbx/mcd/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos