Mexicano Chivas demite jogador denunciado por agressão sexual

·2 minuto de leitura
Dieter Villalpando (esq.), do Guadalajara, disputa a bola com Victor Yotun (dir.), do Cruz Azul, durante uma partida do torneio Apertura, no estádio Akron, em Guadalajara, estado de Jalisco, no México, em 25 de outubro de 2020
Dieter Villalpando (esq.), do Guadalajara, disputa a bola com Victor Yotun (dir.), do Cruz Azul, durante uma partida do torneio Apertura, no estádio Akron, em Guadalajara, estado de Jalisco, no México, em 25 de outubro de 2020

O Chivas de Guadalajara demitiu o jogador Dieter Villalpando, denunciado por uma mulher por agressão sexual e colocou na lista de negociáveis outros três jogadores envolvidos no escândalo, anunciou o clube nesta quarta-feira.

"O jogador Dieter Villalpando foi definitivamente afastado da nossa instituição", anunciou Ricardo Peláez, diretor esportivo do Chivas de Guadalajara nesta quarta em vídeo transmitido nas redes sociais do clube.

Na sexta-feira passada, a imprensa mexicana publicou que Villalpando, meia de 29 anos, é acusado de cometer abuso sexual contra uma mulher.

Peláez acrescentou que "os jogadores Alexis Peña (defensor, de 24 anos), José Juan Vázquez (meia, 32 anos) e Eduardo López (meia, 26 anos) estão suspensos da equipe e mantêm o status de negociáveis" já que estão envolvidos no incidente.

Esses jogadores vão prestar depoimento às autoridades nos próximos dias.

"Nenhum dos quatro jogadores voltará a jogar pelo Chivas", decretou Peláez.

"Nem todo mundo pode vestir a camisa do Chivas só porque joga bem, é preciso ser um jogador de futebol profissional com integridade 24 horas por dia", concluiu o diretor esportivo.

A medida anunciada por Peláez teve o apoio de Amaury Vergara, presidente do clube, que estabeleceu que diante de qualquer tipo de indisciplina "haverá tolerância zero" no elenco.

Vergara destacou que o clube de Guadalajara "condena qualquer ato de violência contra as mulheres".

Sobre Villalpando, o jogador afastado, o presidente do 'Rebaño' destacou que "se for considerado responsável pelas alegadas acusações, esperamos que as autoridades ajam conforme a lei indicar".

A punição a esses quatro jogadores - todos substitutos - acontece alguns dias após o jogo do Chivas na última rodada da fase regular do torneio Guardianes-2020 (ex Apertura-2020) do futebol mexicano.

Semanas atrás, os jogadores Uriel Antuna e Alexis Vega foram afastados do elenco do Guadalajara por alguns dias, depois de postar um vídeo em suas redes sociais pessoais onde estavam em um aparente estado de embriaguez durante uma festa em meio à crise de saúde devido à pandemia de covid-19.

str/gfe/aam