Metropolitano e Figueirense esbarram na trave e empatam sem gols

Futebol Latino
·2 minuto de leitura


No estádio da Ressacada, o Metropolitano recebeu o Figueirense na estreia de ambas as equipes pelo Campeonato Catarinense e, depois de um primeiro tempo com boas chances e uma etapa complementar atrapalhada pela chuva, o resultado final foi o mesmo do início do confronto: 0 a 0.

>Como está a classificação atualizada do Catarinense

JOGO ANIMADO

Antes dos 15 minutos, a partida havia apresentado oportunidades consideráveis para que as redes já tivessem sido balançadas de ambos os lados. Do lado do Metrô, Felipe aproveitou um cruzamento preciso e acertou a trave de Vitor Caetano enquanto, para o Figueira, um toque venenoso em Thiago Pantera após falta batida por Marllon, ia enganando Mártin Becker que conseguiu se recuperar no lance.

Depois de um período de natural redução do ritmo em meio a retomada das atividades, foi a equipe de Blumenau que ainda conseguiu assustar pouco antes do intervalo. Tanto em outra bola na trave (dessa vez em chute cruzado de Eberê que desviou na zaga do Figueira) e em uma cabeçada após bola levantada via escanteio onde Roberto forçou Vitor Caetano a operar um verdadeiro milagre na intervenção.

ADVERSÁRIO ADICIONAL

No intervalo e nos primeiros minutos da etapa complementar, a chuva que caiu na Ressacada foi aumentando, algo que naturalmente fez com que o gramado ficasse mais pesado e dificultasse o trabalho de toques para as duas equipes, algo que pesou bastante para o placar seguir zerado.

Mesmo assim, o Figueirense teve chances ótimas para abrir a contagem quando Breno bateu por sobre o gol livre de marcação além de Pedro Maranhão, avançando pelo lado direito em velocidade, que forçou Mártin a fazer uma grande defesa onde a bola ainda tocou na sua trave esquerda.

FICHA TÉCNICA
METROPOLITANO 0 x 0 FIGUEIRENSE

Local:
Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data e hora: 25/02/2021 - 16h
​Árbitro: Cinésio Mendes Júnior
Assistentes: Diogo Berndt e Hector Andrew Lisboa Jacques
​Cartões amarelos: Felipe Barros (MET) / Gabriel Rodrigues, Lincon (FIG)

METROPOLITANO (Técnico: Dyego Coelho)

Mártin Becker; Felipe Barros, Arthur Minota, Brendo (Jean, aos 22'/2°T) e Berg (Kevin, aos 18'/2°T); Roberto, Demmer, Pantera (Filipe Fraga, aos 12'/2°T) e Jonatha Alagoano (Gabriel Lima, aos 22'/2°T); Yuri (Daniel Bahia, aos 18'/2°T) e Eberê.

FIGUEIRENSE (Técnico: Jorginho)

Vitor Caetano; Crystian, Felipe Gregório, Paulo Ricardo e Carlinhos (Ítalo, aos 32'/2°T); Khevin (Lincon, aos 27'/2°T), Fabrício Bigode e Marllon (Blaise, aos 33'/2°T); Breno (Alê Santos, aos 28'/2°T), Pedro Maranhão e Marcelo (Gabriel Rodrigues, aos 12'/2°T).