Messi volta à Argentina com sede de vingança contra o Brasil

O craque do Barcelona não encarou bem a eliminação para o time de Tite na Copa América
O craque do Barcelona não encarou bem a eliminação para o time de Tite na Copa América

Lionel Messi está de volta à seleção argentina. O craque nascido em Rosário não pôde defender a Albiceleste nos últimos quatro amistosos por causa de uma punição, imposta pela Conmebol, motivada pelas reclamações proferidas após a eliminação na Copa América.

O camisa 10, que ainda não conseguiu conquistar um grande título pela seleção argentina, não escondeu a revolta após a eliminação na semifinal do certame continental. Na ocasião, o Brasil venceu por 2 a 0 no Mineirão, sendo que os hermanos ficaram na bronca por um pênalti não dado na origem do segundo gol marcado pela equipe de Tite.

"Ficamos na bronca porque fizemos uma grande partida para terminar assim. Eles [brasileiros] não foram superiores a nós. O segundo gol saiu de um contra-ataque após não darem um pênalti para nós. Cansaram de marcar besteiras nesta Copa América e hoje não foram nenhuma vez ao VAR", reclamou Messi às TVs argentinas.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Dias depois, Messi seria expulso na vitória por 2 a 1 sobre o Chile, partida que valeu a terceira posição, e fez uma acusação grave.

“Não há dúvida, a Copa está armada para o Brasil”, afirmou na ocasião.

A frase motivou a suspensão e multa recebidas por Messi, que reencontra nesta sexta-feira (14) a seleção brasileira e dificilmente vai encarar o duelo como se fosse um amistoso.

Nada novo para um Brasil x Argentina.

Leia também