Messi testa positivo para a covid

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
O atacante do PSG Lionel Messi em 22 de dezembro de 2021 (AFP/JEAN-FRANCOIS MONIER)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O craque argentino do Paris Saint-Germain Lionel Messi está entre os quatro jogadores do elenco do PSG que testaram positivo para o coronavírus, anunciou o clube neste domingo (2), véspera de uma partida pela Copa da França em Vannes.

Messi, o lateral Juan Bernat, o goleiro Sergio Rico e o meio-campista Nathan Bitumazala (ambos reservas) "cumprem atualmente o isolamento e estão sujeitos ao protocolo de saúde adequado", informou o clube.

O atacante deu positivo na Argentina, onde passou uma semana de férias com sua família, em sua cidade natal, Rosário, onde deve permanecer até um novo teste negativo.

"Ele está em contato constante com nosso serviço médico. Quando o teste for negativo, ele poderá retornar à França", declarou o técnico do PSG, o também argentino Mauricio Pochettino, em entrevista coletiva.

O PSG não escapou da forte progressão da pandemia provocada pela variante ômicron, que na Inglaterra levou ao adiamento de vários jogos da Premier League.

Antes da partida em Lorient (1-1) no dia 22 de dezembro, última antes da paralisação de Natal, Thilo Kehrer e Colin Dagba tiveram resultado positivo.

Pochettino admitiu neste domingo que há dúvidas sobre a concentração a ser realizada no Catar e na Arábia Saudita, onde o PSG ficará de 16 a 19 de janeiro.

"Vivemos com o vírus há quase dois anos. Todo mundo sabe o que fazer para evitar a contaminação. Mas sempre é possível pegar, já que há coisas que não controlamos", afirmou o treinador.

No sábado, Bernat foi para o centro de treinamento do PSG, como a maioria de seus companheiros, onde testou positivo antes de participar do treino.

"É o risco com o qual vivemos, no mundo inteiro. No futebol o contato é inevitável, dividimos vestiário... O risco de contaminação está aí, mas tomamos todas as medidas necessárias para tentar evitar que um jogador contamine os outros", explicou o técnico argentino.

No dia 19 de dezembro, Messi não participou de uma partida da Copa da França com o PSG, cujo próximo jogo pela Ligue 1 está marcado para 9 de janeiro.

Messi permaneceu na Argentina para observar seu período de isolamento, informou o técnico do PSG, Mauricio Pochettino, em uma coletiva de imprensa.

Além disso, outro astro do clube, o brasileiro Neymar, que sofreu uma torção no tornozelo esquerdo no dia 28 de novembro durante uma vitória em Saint-Etienne pela Ligue 1, "continuará seu tratamento no Brasil até 9 de janeiro com membros da equipe médica" do clube, disse o PSG.

"Seu retorno aos treinos continua programado para acontecer em cerca de 3 semanas", acrescentou o clube. Sua ausência foi avaliada entre seis a oito semanas após a lesão.

ng/gf/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos