Messi supera Maradona como o argentino com mais participações na história da Copa do Mundo

Messi comemora vitória contra a Polônia

(Reuters) - O argentino Lionel Messi se tornou nesta quarta-feira o jogador da "albiceleste" com mais partidas na história da Copa do Mundo, somando 22 jogos e superando a marca do ídolo Diego Maradona.

Messi entrou em campo para a vitória da Argentina por 2 a 0 na última partida do Grupo C contra a Polônia, o que permitiu à seleção sul-americana se classificar para as oitavas-de-final na primeira colocação do grupo.

O argentino perdeu um pênalti na oportunidade mais clara do primeiro tempo para os argentinos, quando o árbitro sancionou um pênalti do goleiro Szczesny no próprio Messi a pedido do VAR.

O craque argentino, que marcou dois gols na competição, pegou a bola e chutou de meia altura para a direita, mas o goleiro adivinhou o canto e mais uma vez evitou o gol em cobrança de penalidade.

"A equipe saiu fortalecida do pênalti perdido. No segundo tempo a equipe estava convencida de que iríamos ganhar", disse Messi depois da partida.

“Este é um grupo que jogando quem jogar, não se ressente, e está totalmente preparado, isso é a força, a união... Demos mais um passo", acrescentou.

Messi, de 35 anos, disputou sua primeira partida na Copa do Mundo em 2006, quando a Argentina goleou a Sérvia e Montenegro por 6 x 0 na Alemanha, torneio em que somou três jogos e um gol, justamente na estreia.

Na África do Sul em 2010 participou de cinco partidas, mas não marcou, enquanto no Brasil, em 2014, disputou sete partidas e marcou quatro vezes.

Na Rússia 2018 entrou em campo quatro vezes e comemorou um gol, enquanto no Catar tem dois gols em três jogos.

Sua melhor atuação com a alviceleste foi em 2014, quando perdeu a final para a Alemanha na prorrogação.

No sábado, Messi aumentará ainda mais sua contagem quando a Argentina enfrentar a Austrália nas oitavas de final.

Já Maradona, o maior ídolo do futebol argentino, disputou 21 partidas em quatro Copas do Mundo.