Messi salva Argentina, craques aparecem e mais no primeiro sábado de Copa

Lionel Messi comemora após vitória que mantém a Argentina viva na Copa do Mundo. Foto: ODD ANDERSEN/AFP via Getty Images
Lionel Messi comemora após vitória que mantém a Argentina viva na Copa do Mundo. Foto: ODD ANDERSEN/AFP via Getty Images

O primeiro sábado de Copa do Mundo teve a Argentina se salvando de um vexame graças a Lionel Messi, momento fofo entre pai e filho e craques marcando gols.

SOB A BENÇÃO DE DIÓS

Lionel Messi salvou a Argentina de uma vexatória eliminação na segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo do Catar. Com um gol de fora da área o craque abriu o placar contra o México em um jogo complicado para a Argentina.

Depois de um primeiro tempo em que o México conseguiu controlar as ações, os argentinos fizeram dois gols na etapa final e evitaram, por enquanto, a ida mais cedo para casa.

No estádio os torcedores argentinos exibiram diversas homenagens à Maradona, que também foi homenageado pela FIFA ontem, data em que se completaram dois anos de sua morte.

FOFURA

O momento mais adorável do dia veio no jogo entre Tunísia e Austrália, vencido pelos australianos por 1 a 0. Além de manter vivas as chances do país de passar de fase pela segunda vez em sua história, o autor do gol Mitchell Duke também chamou a atenção pela celebração: com as mãos ele fez a letra “J”, em homenagem ao filho Jaxson, que foi focado pela transmissão e fez o gesto de volta.

Leia também:

GOLS DOS CRAQUES

Além de Messi outros dois jogadores que criavam expectativas nos torcedores antes da Copa também marcaram gols hoje. Mbappé fez dois na vitória da França sobre a Dinamarca e classificou a seleção para as oitavas-de-final.

O craque do Paris Saint-German se junta ao Rei Pelé na lista de jogadores que fizeram sete gols em Copas do Mundo antes dos 24 anos. Com pelo menos mais dois jogos na competição desse ano, Mbappé pode se tornar o único jogador a fazer oito ou mais gols antes de completar 24 anos, já que o aniversário dele é só em 20 de dezembro, dois dias após a final da Copa.

Outro craque aguardado na Copa era Robert Lewandowski. Jogando seu segundo mundial, Lewa ainda não havia marcado nenhum gol pela competição e ainda perdeu um pênalti, defendido pelo goleiro mexicano Ochoa, na primeira rodada.

A Polônia venceu a Arábia Saudita hoje por 2 a 0, e o atacante polonês do Barcelona finalmente deixou sua marca na história dos goleadores de Copa do Mundo, se emocionando muito após balançar as redes.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

SOFRIMENTO

O irmão do técnico da Argentina Lionel Scaloni não conseguiu assistir à partida da seleção contra o México. O motivo? Mauro Scaloni disse que não aguentava o sofrimento. A Argentina poderia ter sido eliminada caso perdesse o jogo, e o irmão do técnico preferiu se poupar.