Messi lidera Barcelona em busca de virada histórica

(Arquivo) O time do Barcelona

O Barcelona, liderado por Messi em grande fase, vai tentar buscar a virada contra o Paris Saint-Germain, na quarta-feira, pela jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões.

"Si, se puede!" (sim, é possível em espanhol), gritou o Camp Nou na partida vencida contra o Celta, no sábado passado, pela Liga. Os catalães golearam os galegos por 5 a 0 e vinham de vitória por 6 a 1 contra o Sporting Gijón. Os resultados aumentam as esperanças do Barça contra o PSG.

Apesar da fé dos torcedores do Barcelona, as estatísticas mostram que nenhum time conseguiu virar um resultado desta magnitude na história da Champions. Se os catalães não conseguirem fazer o milagre, o time vai deixar chegar às quartas de final pela primeira vez desde 2007.

"Chegamos ao jogo em um bom momento, depois melhorar o nosso rendimento e com mais possibilidades de encarar a partida. Temos que ser otimistas", falou Luis Enrique na coletiva de imprensa que antecede a partida.

O treinador, que anunciou na quarta-feira passada(1) que não continuaria comandando a equipe no fim da temporada, quer terminar sua passagem no clube da melhor maneira possível.

Líder da Liga e finalista da Copa do Rei, conseguir a virada no torneio continental seria uma grande façanha, que poucas pessoas além dos torcedores do barça acreditam ser possível.

- Trio MSN à prova -

Para isso, Luis Enrique vai contar com todas suas estrelas, a começar pelo temido trio ofensivo MSN, formado por Messi, o uruguaio Luís Suárez e o brasileiro Neymar.

O argentino é o artilheiro da Champions com 10 gols e liderou o time nas últimas goleadas aplicadas pelo Barça.

"Se Messi entrar em campo motivado desde o primeiro minuto, o resto do time vai segui-lo, vai tentar a virada, lutar e eliminar o PSG. Vai ser um façanha", afirmou o jornal Mundo Deportivo nesta terça.

"Estamos cientes de que é uma situação difícil dar a virada no resultado, mas não é impossível. Precisamos estar convencidos de que é possível. Se tem um time que pode fazer quatro gols é o Barcelona", falou Suárez, que avaliou como um "lindo desafio" o jogo contra o PSG.

O time francês chegou às quartas de final nas últimas quatro edições, mas a contratação do espanhol Unai Emery, tri-campeão da Liga Europa, mostra a vontade do time de dar um passo maior no torneio.

O PSG sabe da vantagem, mas não acha que está tudo definido: "foi apenas um jogo e falta o segundo. Contra o Barcelona nunca se sabe", lembrou Blaise Matuidi depois da vitória no jogo de ida.

- "Concentração" -

O treinador espanhol devolveu a esperança para os torcedores do PSG, mas o próprio Emery não deixou de lembrar que o caminho é longo e evitou a euforia.

Os franceses vêm de vitória suada contra o Nancy, por 1 a 0, gol de pênalti do uruguaio Edinson Cavani. O artilheiro é uma das esperanças do time e fez sete na Liga dos Campeões desta temporada.

Emery vai ter a chance de escalar o argentino Ángel Di María, que fez dois gols no jogo de ida e que esteve de fora de outras partidas por problemas musculares.

O brasileiro Thiago Silva, capitão do time, estava machucado e vai estar a disposição do treinador.

Prováveis escalações:

Barcelona: Ter Stegen - Mascherano, Piqué, Umtiti - Busquets, Rakitic, Alba, Iniesta - Messi, Suárez, Neymar. Técnico: Luis Enrique Martínez

Paris Saint-Germain: Trapp - Meunier, Marquinhos, Thiago Silva, Kurzawa - Rabiot, Verratti - Lucas Moura (o di María), Matuidi, Draxler - Cavani. Técnico: Unai Emery (ESP)

Árbitro: Deniz Aytekin (ALE)