Messi fez uma comemoração que entrará para história

Craque português é eleito, de forma merecida, o melhor jogador do planeta pela quinta vez na carreira

Existem comemorações que entram para história do futebol. Raúl González, ídolo do Real Madrid, fez uma inesquecível no Camp Nou, em 1999, quando mandou a torcida rival ficar calada. Mas neste domingo (23), os catalães viram uma cena equivalente: a comemoração do segundo gol de Messi também entrará para história. 

O gesto de Messi, que tirou a camiseta e mostrou para a torcida rival, ganhou uma relevância ainda maior por ter sido no gol 500 do argentino pelo clube. É uma marca que Raúl sequer chegou a sonhar pelo Real.

Messi, consciente de ter aplicado sei melhor remédio contra o Real e ganhado a partida, conseguiu com sua celebração que a recordação dessa partida seja imortal. É algo que permanecerá na retina dos torcedores merengues, que estão sofrendo com o talento do argentino há mais de uma década.