Messi e Guardiola no Getafe? Acredite: quase aconteceu

Goal.com

Lionel Messi e Pep Guardiola formaram uma parceria de sucesso, que elevou o Barcelona a um patamar jamais atingido até então pelo gigante do Camp Nou. O treinador mudou o argentino de posição, extraindo o máximo de sua capacidade decisiva ao colocá-lo como “Falso Nove”, e o camisa 10 pôde, desta forma, entrar no hall de maiores jogadores de todos os tempos. Uma curiosidade é que os dois quase foram repassados ao Getafe, modesto clube da província de Madri.

Leia também: Quantos gols Messi tem na carreira?

A revelação foi feita por Ángel Torres, presidente do Getafe, em entrevista para o Marca. Na conversa, o dirigente diz que a amizade que possui com Joan Laporta, mandatário do Barça anos atrás, teria levado o seu clube a chegar bem perto de tais contratações. Mas é evidente que isso aconteceria antes de Messi ou Guardiola terem sucesso comprovado nas respectivas funções de jogador e treinador.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Messi chegaria primeiro...

Lionel Messi 2005
Lionel Messi 2005
Já imaginou esta cena, mas com a camisa do Getafe?

“Nós quase conseguimos trazer o Messi no primeiro ou segundo ano dele [pelo Barcelona]”, disse Torres, fazendo referência às temporadas 2004-05 ou 2005-06, quando Lionel ainda era um jovem que recebia conselhos futebolísticos de Ronaldinho Gaúcho – a estrela da companhia na época. Quem barrou o negócio, contudo, foi o então treinador Frank Rijkaard.

“No final, Rijkaard não aceitou e ficamos só na vontade”, completa. Vale destacar que Messi, em sua segunda temporada, chegou a fazer um gol na campanha barcelonista rumo ao título da Champions League. Ou seja: Rijkaard tinha razão. Óbvio.

Guardiola viria só depois

Pep Guardiola 11262008
Pep Guardiola 11262008
Em sua 1ª temporada como técnico, Guardiola conquistou Champions, La Liga e Copa do Rei (Foto: Getty Images)

A quase ida de Pep Guardiola para treinar o Getafe aconteceria anos depois da de Messi – ou seja, é possível que a dupla não conseguisse trabalhar em conjunto dentro do estádio Coliseum Alfonso Pérez. Seria em 2008, antes mesmo do catalão fazer sua estreia como treinador de time profissional.

“Um dia estávamos em um sorteio europeu na Suíça, o Txiki (Begiristain, então dirigente do Barcelona e que atualmente trabalha com Guardiola no City) e eu, e a ideia era do Laudrup treinar o Barcelona e nós ficaríamos com o Guardiola, como substituto, porque no início o Laporta não estava nada convencido a contratar o Pep”, disse.

De fato, inicialmente o Barça tinha suas dúvidas em relação a Guardiola – que treinava a equipe B do clube – e inclusive chegou a entrevistar José Mourinho para o cargo, visando a campanha 2008-09. Quis o destino que, no final das contas, Guardiola fosse escolhido para montar o melhor Barcelona de todos os tempos.

A parceria Guardiola-Messi rendeu um total de 14 taças ao Barcelona, incluindo a Champions League, duas vezes, e um tricampeonato espanhol.

E ainda que tenha ficado com aquele gostinho de “e se...?”, Ángel Torres torce para que seu amigo Joan Laporta volte à presidência do Barcelona. Afinal de contas, vai que ele consegue levar para o Getafe, mesmo que temporariamente, um futuro Messi ou um futuro Guardiola?

“Tomara que ele volte”, opinou Torres.

Leia também