Messi 500: um milhão de euros por gol

O Barcelona corre contra o tempo em um esforço - pouco visto, é verdade - para chegar a € 1 bilhão de euros em ingressos de temporada vendidos ao longo de quatro anos, e não é por capricho. Mater as aspirações a grandes títulos ano após ano, assim como os jogadores que fazem isso possível, não é nada barato. Muito menos o é contar com "o melhor jogador de futebol de todos os tempos", nas palavras do técnico Luis Enrique: o compromisso de Lionel Messi nunca esteve em discussão, mas as estonteantes cifras que planejam alguns clubes obrigam o Barcelona a estar bem resguardado. Sem ele, o projeto desmorona.

A presença do rosarino no time é tudo. Sem Messi, o Barcelona é forte, mas não é, vence (nem sempre), mas não convence. Contra a Juventus, foi um dos poucos fatores de desequilíbrio. Messi é o Barça, por sua origem e porque seus gols são sempre decisivos. Além disso, o argentino nunca foi tacanho nesse sentido.

Lionel Messi Barcelona Getafe Copa del Rey 18042007

Na temporada passada, Messi marcou 41 gols em 49 partidas e levou o Barcelona ao doblete. O clube, por sua vez, paga ao atacante € 32 milhões anuais, além de outros € 10 milhões em função de valores atrasados de outras temporadas. Assim, cada gol de Messi custou ao Barcelona algo em torno de um milhão de euros no último ano. Atualmente, considerando as mesmas cifras salariais, incluindo a melhora nos números. Neste ano, Messi até marcou mais gols pelo mesmo valor. Uma barganha - das caras, é verdade, mas ainda uma barganha tendo em conta aquilo que oferece.

Lionel Messi Real Madrid Barcelona La Liga 23072017

De toda forma, para além dos gols, a presença de Messi serve como uma 'vela de ignição' no motor barcelonista, a faísca que faz com que tudo funcione, e também para intimidar os adversários, conscientes de que o argentino não é pode ser parado como a maior parte dos jogadores. Fica mais fácil de entender, então, a inquietação dos torcedores no que se refer ao futuro de sua estrela. Há uma sensação de que, sem Messi, o Barcelona perde boa parte de seu potencial.

Assim, o clube tem apenas que se preocupar em manter seu principal recurso contente e satisfeito, e assim vem trabalhado a direção encabeçada por Josep Maria Bartomeu, consciente do valor incalculável que os gols e a presença de Messi - colocando a aritmética acima de lado. Mas cabe perguntar o que teria sido do Barcelona sem os 41 tentos da temporada passada, e os gols do ano presente?

Não há muito mais o que fazer: Messi precisa renovar, custe o que custar.