Mesmo tendo apenas o Brasileiro em disputa, Galo oscila e não se torna confiável para a disputa do título

Valinor Conteúdo
·1 minuto de leitura


A derrota no Rio para o Vasco por 3 a 2, deixou o Atlético-MG não só mais distante do título brasileiro, mas também com risco de ter sua permanência no G4 ameaçada caso Palmeiras e Grêmio vençam e o alvinegro não consiga superar o Santos, em duelo atrasado da 28ª rodada.

A oscilação negativa do Atlético nas duas últimas rodadas, empate com o Grêmio e a derrota para o Cruzmaltino, demonstram uma inconstância de resultados que dificilmente irá permitir que o Galo saia da fila de quase 50 anos sem conseguir conquistar o Campeonato Brasileiro.

Contra os cariocas, o Galo teve mais posse de bola, acima dos 70%, arrematou mais a gol, mas o time ainda carece de mais jogadores capazes de decidir em momentos chave para o time.
VEJA COMO FICOU A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

Outra avaliação é sobre a questão física: o Atlético-MG teve apenas o Brasileiro como competição desde março, com as eliminações na Copa do Brasil e Sul-Americana. Ter apenas um campeonato no calendário permitiu ao Galo ter mais tempo de treinamento, de recuperação física para estar com mais força nos jogos.

Nos últimos 15 pontos em disputa, a equipe de Sampaoli fez oito, o que o distanciou da liderança, mesmo tendo uma partida a menos do que os rivais que lutam pela ponta do campeonato.

O alvinegro, quarto colocado com 54 pontos, vai tentar reduzir a distância para os ponteiros da competição na terça-feira, 26 de janeiro, às 20h, no Mineirão, contra o Santos, em semana de decisão na Libertadores da América.