Mesmo na semifinal do carioca, Réver quer força máxima na Taça Rio

Após vencer o Bangu, o Flamengo garantiu a melhor campanha do Campeonato Carioca e terá direito a vantagem nas semifinais da competição. Por consequência, a Taça Rio passou a não valer mais nada para os rubro-negros. O zagueiro Réver foi questionado sobre a possibilidade de a equipe preferir não participar das finais do segundo turno para poupar os jogadores.

“Na verdade, o regulamento é um pouco confuso. Nós temos que jogar, estar preparados, independente da dificuldade da tabela ou do regulamento. Acho que nós temos um grupo forte, muito bem planejado. Acredito que nós não tenhamos nenhum problema independente de quem jogar e qual a competição. Vamos entrar com o que tem de melhor. Em busca sempre da vitória. Eu acho um pouco complicado porque nesses últimos três jogos temos dois clássicos. Se a gente for com uma equipe pensando que pode ter jogador suspenso e não vencer o clássico, você gera uma pressão desnecessária”, disse.

Leia mais: Márcio Araújo comemora nova fase no Flamengo

Os flamenguistas terão pela frente o Vasco, neste domingo, em Brasília, pela Taça Rio. Será o segundo duelo entre as equipes no Carioca. No primeiro embate, os rubro-negros eliminaram o rival na semifinal da Taça Guanabara. Desta vez, o adversário deve vir com uma escalação diferente, principalmente no ataque, com Luís Fabiano. Réver elogiou o Fabuloso, mas lembrou que o atacante não fazer a diferença se a marcação for boa no meio.

“Todos nós sabemos da capacidade do Luís Fabiano. É um jogador perigoso. Só que sabemos que ele sozinho não resolve a partida. Até a bola chegar a ele tem que passar por muita gente. Temos que ter concentração elevada e impedir que levem a bola até o Luís”, declarou.

Para esta partida, o técnico Zé Ricardo não poderá contar com os peruanos Trauco e Guerrero, que estão com a seleção, além de Diego, com a Seleção Brasileira.