Mesmo sem brilho, Fluminense 'faz o dever de casa' e volta a vencer em jogo truncado no Brasileirão

·3 minuto de leitura


O Fluminense iniciou uma sequência de duelos contra equipes da parte de baixo da tabela, essenciais para a recuperação da equipe no Brasileirão. Diante do Bahia, a vitória era muito importante para se afastar do Z4 e quebrar o jejum de seis partidas sem vencer. Os três pontos vieram, algo muito muito importante para a sequência, porém ainda sem brilho e com muito trabalho pela frente.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro


De volta ao Maracanã, o Tricolor enfrentou um Bahia, que estreava seu novo treinador, e também enfrentava um longo jejum sem vitórias. O jogo foi truncado e a equipe teve muita dificuldade na criação das jogadas. Yago Felipe e Martinelli não conseguiram municiar os atacantes, e foram lentos nas transições ofensivas.

+ ATUAÇÕES: Lucca e Bobadilla marcam os gols da vitória e recebem as maiores notas do Fluminense

Com isso, a bola pouco chegou em condições de Fred finalizar e levar perigo à meta do goleiro Matheus Teixeira. No primeiro tempo, os donos da casa chegaram com perigo em lances esporádicos, porém sem qualquer inspiração. Coube a bola parada ajudar o time a sair na frente no placar. Em uma cobrança de falta, algo tão escasso no Brasil, Lucca acertou o pé e estufou a rede dos baianos.

+ Marcão celebra vitória do Fluminense, destaca mudanças no ataque e explica filosofia de trabalho

Na volta do intervalo, a dificuldade de ambas as equipes na criação persistia e o jogo ficou truncado sob a chuva que deu o ar da graça no Maracanã. Com três volantes, faltou aos cariocas mais qualidade para fazer a bola chegar. Arias foi titular pela primeira vez e deu conta do recado, sendo uma boa opção ofensiva pelo lado, com velocidade.


O Bahia, por sua vez, só conseguiu produzir algo na reta final do jogo, quando o Fluminense passou a perder o meio de campo e Marcão demorou para fazer substituições e dar fôlego à equipe. Na frente, Fred esteve abaixo e ao receber um cruzamento de Samuel Xavier, balançou a meta baiana. Todavia, o centroavante tricolor estava à frente, em impedimento.

Os visitantes exploraram jogadas aéreas com o zagueiro Luiz Otávio, que acertou o travessão de Marcos Felipe. A defesa teve trabalho para conter essas jogadas e os baianos voltaram a assustar com Capixaba, em sua melhor jogada na partida. O lateral recebeu na área e o goleiro do Fluminense salvou - a bola ainda tocou novamente no travessão.

No fim, Marcão fez as substituições e o time ainda teve tempo de ampliar o marcador. O paraguaio Raúl Bobadilla aproveitou a confusão na área depois de uma falta cobrada por Cazares, e com oportunismo, marcou. Um gol que trouxe alívio para a torcida tricolor e encerrou um longo jejum de seis partidas sem vencer - entre elas a eliminação da Libertadores para o Barcelona de Guayaquil.

Na quinta, o Fluminense volta a campo no Maracanã diante do Juventude e só a vitória interessa para deixar o adversário e o Z4 para trás. Em um momento tão conturbado, a vitória foi importante, mas o time sabe que pode render mais. Marcão terá pela frente além dos gaúchos, a lanterna Chapecoense, fora de casa, para somar e almejar voos maiores no returno.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos