Mesmo mantendo estilo de jogo, Santos quer ‘surpreender’ a Ponte

Além da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, o que chamou a atenção dos torcedores do Santos, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, foi o fato do time comandado por Dorival Júnior não conseguir produzir chances claras de gol. Apostando na troca de passes com paciência, o alvinegro demonstrou muita lentidão no último sábado, mas não pretende mudar o estilo de jogo para o embate decisivo contra a Macaca, na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu.

Mesmo continuando com a mesma formação que perdeu na primeira partida, o Peixe vem trabalhando durante a semana para buscar formas de ‘surpreender’ a Ponte no duelo de volta. Com o revés do último sábado, os santistas precisam vencer por dois gols de diferença para chegarem às semifinais do Paulistão. Uma vitória simples leva a decisão para os pênaltis.

“Tivemos um desempenho abaixo contra a Ponte em relação as últimas partidas. É uma questão de tempo até o pessoal da frente voltar a fazer os gols e ajudar a equipe. Ficamos muito visados pelo que fizemos nos últimos anos. Os times vêm nos marcando melhor. A gente tem aproveitado a semana para criar alternativas para surpreender. O passe é o fundamento principal do jogo. Essa proposta é o que a gente procura. Só não posso revelar as estratégias. Temos trabalhado velocidade no passe, agressão na marcação. Vamos tentar encurralar a Ponte. Treinando o que eles têm de ponto forte”, explicou o lateral-direito Victor Ferraz.

“A torcida vai ficar um pouco impaciente por tocarmos a bola e não atacarmos tão rápido. Mas esse é nosso futebol. Temos que dosar e saber como entrar na defesa deles”, ressaltou o volante Thiago Maia.

O alvinegro terá força máxima para encarar a Macaca. O lateral-esquerdo Zeca retorna após se recuperar de edema na coxa direita. Com isso, o time titular será formado por Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Verissimo, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.