Mesmo com zaga ideal, Flamengo não se livra de problema no jogo aéreo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Flamengo só não levou gols em cinco dos 19 jogos realizados na atual temporada. Seja com time reserva ou com força máxima, incluindo a melhor dupla de zaga possível, o sistema defensivo segue frágil sob o comando de Rogério Ceni. Nem o retorno de Rodrigo Caio para atuar ao lado de Willian Arão deu resultado. Contra o Fluminense, o Flamengo voltou a levar gol em bola aérea. Resultado de um erro de posicionamento e marcação coletivo. Que começou com Vitinho, passou por Pedro e terminou em Arão.

Se a ideia de recuar o volante para atuar ao lado de Rodrigo Caio melhora de fato a saída de bola, não ter Arão e mais dois zagueiros para a disputa pelo alto tem complicado a defesa rubro-negra. Nos últimos dois empates, contra o tricolor e o La Calera, na Libertadores, o problema apareceu.

— Pecamos um pouco na finalização e depois eles conseguiram achar o empate num lance de bola parada. Temos que melhorar lá na frente e também atrás —, disse o meia Éverton Ribeiro, referindo-se às frequentes falhas defensivas do rubro-negro.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, no Maracanã, pela Libertadores. O adversário é a LDU, que no Equador fez dois gols em bola aérea. Líder do grupo, o time da Gávea precisa empatar para ir às oitavas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos