Mesmo com liberação de torcida em BH, Cruzeiro ainda terá de pagar punição de partidas sem público

·1 minuto de leitura


Com a liberação de 30% de público nos estádios de futebol em Belo Horizonte, anúncio feito nesta terça-feira, 27 de julho, pela prefeitura da capital mineira,a esperança de uma reação do Cruzeiro na Série B, tendo a sua torcida perto, pode ser mais demorada do que se imagina.

Como a Raposa só disputa a competição nacional, a CBF ainda precisa autorizar em suas competições o retorno de público. A entidade ainda não se posicionou sobre o que fará. Por enquanto, há um provável teste com torcedores nas arenas nas quartas de final da Copa do Brasil, em agosto. Porém, nada confirmado.

A volta do cruzeirense ao campo tem outro entrave: o clube azul foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por confusões dentro do Mineirão nos jogos contra Atlético-MG, CSA e Palmeiras, no Brasileiro de 2019.Como a pandemia de Covid-19, impediu a presença de torcedores, a pena ainda não foi cumprida pela equipe azul.

Logo, mesmo que os jogos sejam autorizados pela CBF, a Raposa terá de pagar a punição em cinco duelos pela Série B. O último jogo do Cruzeiro com a presença da sua torcida, foi no dia 11 de março de 2020, contra o CRB, pela Copa do Brasil, no Mineirão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos