Mesmo com liberação parcial de público, Athletico decide seguir atuando com portões fechados

·1 minuto de leitura


Com justificativa de teor econômico e também em parte como uma espécie de retribuição a fidelidade dos sócios-torcedores do Athletico, o clube se manterá com portões fechados no próximo jogo da equipe pelo Campeonato Brasileiro na Arena da Baixada onde receberá o Bahia, no próximo sábado (9).

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

O tema foi levado a votação no Conselho Deliberativo do clube sem a presença inicial do presidente Mário Celso Petraglia. Segundo públicou o portal 'ge', o mesmo só se faria presente no pleito para votar em formato de desempate, sendo sele também contrário ao retorno neste momento do público a casa do Furacão. Algo que, no fim, não foi necessário com o pleito favorável em 66 votos a 48 para se manterem os confrontos sem público na casa athleticana.

Segundo a argumentação de quem votou contrário ao retorno, a ideia é abrir os portões da Arena somente quando a carga mínima atingir os 15 mil espectadores, número equivalente aos sócios-torcedores do clube. Neste momento, a liberação prevê a presença de cinco mil pessoas.

Outro ponto presente na avaliação de que seria melhor seguir atuando sem público é o aumento do custo de operação diante do pouco contingente permitido. Somente para a utilização do estádio em dia de jogo, o clube calcula investir cerca de R$ 200 mil, algo que seria naturalmente elevado com a necessidade de suporte ao público presente.

Antes da partida em questão diante do Bahia, o Athletico entra em campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira (6) em vista ao Atlético-GO às 19h (de Brasília).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos