Mesmo com condição física delicada, Jobson busca recuperação para defender o Santos em 'decisão'

Fábio Lázaro* 
·2 minuto de leitura


De três atletas que estão em fase de recuperação física para enfrentarem o Boca Juniors, no dia 6 de janeiro, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores, na Argentina, Jobson é o que tem a situação mais delicada no momento.

Enquanto a dupla de laterais-direito, Pará e Madson, evoluíram após desfalcarem o Peixe no empate em 1 a 1 contra o Ceara no último domingo (27), pela 27a rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro, por problemas musculares na coxa, o volante, com uma quadro de tendinite no calcanhar, ainda faz trabalho específico de recuperação. Esse processo tem sido intensificado, já visando o confronto pela Libertadores em oito dias.

>> Veja aqui a tabela e simulador do Brasileirão


Ainda que exista chances de recuperação de Jobson para o duelo frente ao Boca, o tendão de Aquiles, região do calcanhar, onde o meia possui a contusão, é bastante delicada, além disso a condição física do jogador terá que ser trabalhada de forma especial para o compromisso, isso porque o camisa 8 tem convivido com problemas físicos há algumas semanas, quando foi para o sacrifício para o jogo de volta das quartas de final da Conmebol Libertadores, contra o Grêmio, na vitória e classificação santista por 4 a 1, na Vila Belmiro, no dia 16 de dezembro. Escalado como titular, o meia sentiu no fim do primeiro tempo e não voltou para o jogo na segunda etapa. Após o episódio, ficou fora dos duelos diante Vasco e Ceará, pelo Brasileirão.

Jobson vive uma temporada instável pelo Santos. Embora figure com recorrência no time titular, o atleta não tem se consolidado no primeiro escalão santista. Nas mãos do técnico Cuca este ano, jogou de volante, meia-direita, onde mais rendeu, e até mesmo como zagueiro. No clube desde 2019, nesta temporada esteve em 33 dos 52 jogos do Santos, tendo marcado dois gols, um deles foi o primeiro santista nesta campanha da Libertadores, pela primeira rodada do grupo G, contra o Defensa y Justicia, da Argentina, quando o Peixe venceu por 2 a 1, de virada, no estádio Norberto "Tito" Tomaghello, em Buenos Aires, e o gol de empate do Alvinegro no jogo foi justamente o primeiro de Jobson com a camisa santista.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini