Menino de 14 anos nada por 4h30 para não morrer afogado no Espírito Santo

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
A fifty year old woman"u2019s hands arms and head coming out of the sea, the bottom half of the photograph is under the sea and turquoise, the top half is on the surface of the sea with the woman"u2019s arms and head behing is the sky with the sun shining, horizontal format
Mais de quatro horas depois, o adolescente finalmente conseguiu nadar até a areia.(Foto: Getty Images)

Um adolescente de apenas 14 anos nadou por 4h30 para sobreviver à forte correnteza do mar em Vila Velha, no Espírito Santo. Douglas foi levado pela força das águas após uma pescaria na Barra do Jucu e chegou a pensar que não sobreviveria.

O garoto decidiu dar um mergulho após a pescaria, mas logo perdeu contato com o barco em que estava. Ao ver o filho do amigo correndo perigo, Regis Ferreira Alves, de 33 anos, também entrou na água, mesmo sem saber nadar. As informações são do portal UOL.

"Eu entrei e as ondas começaram a me levar. Eu achei que ia morrer na hora. Só pensava na minha família. O mar estava muito agitado e a água, muito gelada. Eu tive que nadar para não morrer, foi muito difícil. Eu pensava muito na minha família", disse o adolescente.

Leia também

Enquanto os dois lutavam pela sobrevivência, o pai de Douglas, George Inácio, acionou o Corpo de Bombeiros. A equipe de mergulho foi ao local e iniciou uma busca, mas suspendeu por causa da baixa visibilidade.

Mais de quatro horas depois, o adolescente finalmente conseguiu nadar até a areia. Ele retomou a consciência e buscou ajuda. Pouco mais de uma hora depois disso, foi a vez de Regis ser levado pelas ondas à terra firme. Ambos foram atendidos por uma equipe médica e passam bem.

"Eu achava que ia morrer. Não sei nadar e só pensei em boiar. Quando caí na areia de novo, andei até pedir ajuda e conseguir voltar para casa. Cheguei era 1h da manhã e vi minha família”, lembrou Regis.