Membro de organizada do Fluminense é condenado a 51 anos de prisão por matar torcedor do Vasco

·1 minuto de leitura


Membro de uma torcida organizada do Fluminense, Francisco Felipe do Nascimento Rocha, mais conhecido como "He-Man", foi condenado, nesta quarta-feira, a 51 anos de prisão por matar um torcedor do Vasco em 2015. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro comprovou que "He-Man" espancou até a morte Felipe Souza Moreira, de 24 anos, com um pedaço de pau.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

O crime aconteceu na estação de trens de Mesquista horas antes de um confronto entre Fluminense e Vasco em 2015. Mais dois torcedores do Cruzmaltino também foram feridos durante a confusão.

O Tribunal do Júri condenou Rocha por homícidio duplamente qualificado e tentativa de homícidio qualificada.

-A dura condenação obtida deve servir de exemplo para banir a violência praticada por grupos de marginais que acaba afastando dos estádios os verdadeiros torcedores - ressaltou promotor de Justiça Sandro Fernandes Machado, responsável pela acusação n oTribunal do Júri.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

De acordo com o MP-RJ, Francisco Felipe do Nascimento Rocha ainda foi caraterizado como uma pessoa "violenta, perversa, de maldade excessiva, desprovido de qualquer respeito pelo próximo ou piedade, avizinhando-se a um selvagem" pelo júri.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos