Melhor em campo, Goulart rebate críticas e comemora vitória do Santos

O meia Ricardo Goulart foi eleito o melhor em campo na vitória do Santos sobre o La Calera (Ivan Storti/Santos)


Em entrevista coletiva após vitória sobre o Unión La Calera, o meia-atacante Ricardo Goulart rebateu algumas críticas sobre sua oscilação no Santos, O camisa 10, eleito o melhor em campo no jogo pela Copa Sul-Americana, afirmou que o torcedor tem memória curta.

- Futebol brasileiro ou mundial tem memória muito curta. Cinco meses atrás estávamos brigando para não cair no Paulista, eu me destaquei e era o melhor. Começou o Campeonato Brasileiro, outras competições e agora, infelizmente, a bola não está entrando. Nunca deixei de trabalhar arduamente todos os dias, o professor me conhece do profissionalismo que eu sou. Se eu não fosse tão profissional assim, talvez as coisas seriam mais difíceis mentalmente para mim. Deus me dá paz, tenho uma boa família e estou trabalhando em um ambiente que me dá confiança - afirmou o jogador.

Goulart começou o confronto como titular e fez uma boa partida, com direto a duas bolas na trave. Escolhido como o melhor da partida pela Conmebol, o jogador comemorou a premiação e a vitória importante do Santos para seguir vivo na briga pela classificação às oitavas da Sula.

- Em relação à torcida, eu respeito, eles pagam ingresso e têm o direito de torcer, gritar e xingar. Pode ter certeza que minha intenção é sempre ajudar o Santos, fazer o meu melhor e hoje estou sendo recompensado com o prêmio de melhor da partida por aqueles que tem olhar crítico ao futebol, que entendem e que fazem uma votação através de 26,28 jogadores em campo. Eu fico muito feliz e meus parabéns à equipe e ao Lucas Barbosa, que foi decisivo - reforçou o camisa 10.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos