Melbourne entra em novo confinamento e Aberto da Austrália continua sem público

·1 minuto de leitura
Espectadora do Aberto da Austrália, em Melbourne, em 12 de fevereiro de 2021

A cidade de Melbourne iniciará à meia-noite desta sexta-feira um novo confinamento de cinco dias para tentar frear um foco de coronavírus, mas o Aberto da Austrália continuará sendo disputado, mas sem a presença de torcedores, ao menos até a próxima quarta-feira.

O primeiro-ministro do estado de Victoria, Daniel Andrews, anunciou que o confinamento é necessário para frear um foco "hiperinfeccioso" de contágios pela variante britânica do coronavírus.

O foco foi registrado em um dos hotéis no qual vários tenistas permaneceram em quarentena para participar do Aberto da Austrália.

Até o momento, 13 pessoas foram infectadas, entre funcionários do hotel e seus parentes.

O chefe de Governo de Victoria, que tem Melbourne como capital, afirmou que o local onde o torneio é disputado será considerado um "local de trabalho" que pode continuar funcionando com um número limitado de funcionários.

Isto significa que o Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, que começou na segunda-feira, prosseguirá a portas fechadas.

Os atletas competirão em uma bolha sanitária, anunciou o diretor da Tennis Australia, Craig Tiley.

"As partidas vão continuar. Será estabelecida uma bolha sanitária para os jogadores. O que ouvimos é que a única coisa que os tenistas desejam é seguir adiante e jogar", afirmou.

"Serão permitidos no local apenas jogadores e suas equipes, assim como os funcionários do torneio que não podem trabalhar remotamente", acrescentou.

A organização confirmou que o torneio continuará sem torcedores, pelo menos durante os próximos cinco dias.

A direção do torneio informou que vai reembolsar os ingressos.

dm/arb/dh/juf/dep/jr/ybl/erl/gm