Meia do Londrina volta a ser alvo de ataques racistas durante jogo da Série B

·1 minuto de leitura


Durante o empate sem gols entre Brusque e Londrina neste sábado, o meia Celsinho voltou a ser alvo de injúrias raciais. Pela terceira vez nesta Série B o atleta do Tubarão foi vítima de racismo durante uma partida do campeonato. Nesta oportunidade, Celsinho explicou que foi chamado de macaco durante o jogo por um dos convidados que estava assistindo ao confronto.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

- De fato aconteceu, eu não sei ele faz parte da comissão técnica, da diretoria, é aquele senhor de vermelho que se encontra no camarote. De fato eu também não entendo o porquê de tantas pessoas assim, num protocolo, em uma situação que ainda não estão liberados os torcedores, nós temos uma quantidade, é lamentável - explicou o meia em entrevista pós-jogo.

- Ainda mais se tratando de um ato desses, mais uma vez, é inadmissível. E pode ter certeza, uma equipe de porte médio/baixo, recém promovida a uma Série B do Campeonato Brasileiro, estar cometendo um ato desses, então é inadmissível - completou Celsinho, que também falou que vai tomar as medidas cabíveis.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

Durante outro empate sem gols contra o Goiás, o narrador e o comentarista da Rádio Bandeirantes Goiânia também fizeram ataques ao meia, falando de maneira pejorativa do cabelo de Celsinho. E em confronto contra o Remo, o atleta também ouviu ofensas ao seu cabelo afro pelo narrador da Rádio Clube do Pará.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos