Meia do Inter de Lages faz avaliação com crítica ao calendário brasileiro: 'Feito para os clubes grandes'

Futebol Latino
LANCE!
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação


A temporada do futebol brasileiro começa em janeiro e vai até dezembro, mas só para a disputa de grandes campeonatos. Para competições de menor expressão, os times acabam esperando seis meses para jogar ou jogam apenas o primeiro semestre e ficam paradas no resto do ano.

O meio-campista do Inter de Lages, Mael, comentou sobre o calendário que dá poucas opções para os times sem grandes expressões do cenário nacional. A equipe dele disputou apenas a Segunda Divisão do Catarinense, no qual ficou na quarta posição.

- O calendário do nosso país é muito mal planejado, as equipes menores sofrem demais. As competições são curtas e isso acaba prejudicando a todos, clube e jogadores. É um calendário feitos apenas para clubes grandes - afirmou o jogador de 28 anos.

Sem jogar desde a última rodada da competição, no dia 14 de agosto, Mael continua os treinamentos por conta própria. A falta de jogos atrapalham os atletas em ritmo físico para manter uma carreira como atleta de futebol.

- Sou atleta profissional, então tenho que me cuidar da melhor forma, mesmo em casa. Faço trabalho de fortalecimento na academia e trabalhos funcionais também, isso tudo para perder o menos possível da parte física visando a próxima temporada - finalizou.

A Federação Catarinense de futebol já prometeu algumas mudanças para o ano de 2020, mas só em relação à Primeira Divisão, que terá menos datas para serem disputadas. Enquanto o calendário não muda para equipes menores, o que resta para os atletas desses times é ganhar destaque no período em que estão jogando.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também