Meia espanhol Rodri defende ambiente onde "todos sejam aceitos" na Copa

O meia da seleção espanhola Rodri defendeu um ambiente na Copa do Mundo no Catar onde "todo mundo seja aceito", antes do amistoso de quinta-feira contra a Jordânia.

"Viemos a um país que não conhecemos muito", reconheceu o jogador, em referência ao Catar e ao Oriente Médio, durante entrevista coletiva nesta quarta-feira.

"Na Federação queremos enfatizar o respeito aos direitos humanos, creio que nisso estamos todos de acordo, e que se gere um ambiente próspero para que todos possamos ter um Mundial tranquilo, onde todo mundo seja aceito e possamos aproveitar o mais importante, que é o futebol", afirmou Rodri.

O meia respondeu assim ao ser perguntado sobre um Mundial envolto em polêmicas, no qual a Espanha iniciará sua campanha no dia 23 de novembro contra a Costa Rica.

"Viemos tentar ganhar a Copa do Mundo", acrescentou Rodri, para quem o jogo contra a Jordânia "é um bom teste para ver como estamos".

"É um Mundial diferente do que estamos acostumados. Temos que nos concentrar em desenvolver nosso futebol e temos que estar alerta porque todas as equipes têm suas armas e podem ser perigosas", acrescentou o jogador do Manchester City.

Rodri não vê um favorito claro ao título no Catar.

"Se falarmos de individualidades, temos seleções muito fortes, mas a nível coletivo nenhuma mostrou estar à frente das demais", concluiu.

gr/psr/cb