Meia da Polônia admite que quase pediu para argentinos diminuírem o ritmo

Zielinski, meia da Polônia, observa Messi: meia quase pediu para argentinos diminuírem o ritmo ao longo da partida (Photo by Manuel Reino Berengui/DeFodi Images via Getty Images)
Zielinski, meia da Polônia, observa Messi: meia quase pediu para argentinos diminuírem o ritmo ao longo da partida (Photo by Manuel Reino Berengui/DeFodi Images via Getty Images)

A Polônia quase foi eliminada na fase de grupos da Copa do Mundo. Ao ser derrotada por 2 a 0 pela Argentina, os poloneses passaram a depender do resultado da partida entre Arábia Saudita e México. Em entrevista ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport, o meia Zielinski admitiu que teve o desejo de pedir para os argentinos diminuírem o ritmo ao longo da partida.

"A certa altura, quis pedir aos argentinos que jogam comigo no Campeonato Italiano que diminuíssem o ritmo. Eles já tinham certeza do primeiro lugar. Então eu me contive porque seria antidesportivo. Eu não gosto de situações como esta", disse o meia polonês.

Leia também:

Zielinski disse que o momento de maior tensão foi quando Polônia e México estavam empatados em pontos, vitórias, confronto direto e saldo de gols. O desempate ficaria por conta do número de cartões amarelos.

"Eles gritaram do banco para não receber mais um cartão amarelo e não perder um gol, porque isso poderia decidir sobre a classificação. Mas o que você pensa quando luta contra Messi? Tivemos que evitar uma falta e um cartão amarelo. Felizmente, de alguma forma conseguimos evitá-lo. Aí a Arábia Saudita marcou e tudo se acalmou", relatou o meia.

Polônia nas oitavas de final

Mesmo com a derrota, a Polônia se classificou para o mata-mata. Terminou em segundo lugar no Grupo C. Agora, nas oitavas, vai encarar a França, atual campeã mundial. A partida está marcada para ocorrer no domingo (04), às 12h.

Caso passe pela França, a Polônia encara na quartas o vencedor de Inglaterra e Senegal, que também se enfrentam no domingo, só que às 16h.