Medvedev vence Djokovic e vai às 'semis' do ATP Finals; Schwartzman eliminado

·2 minuto de leitura
O russo Daniil Medvedev venceu o sérvio Novak Djokovic por 6-3, 6-3 no Masters de Londres, nesta quarta-feira, 18 de novembro de 2020
O russo Daniil Medvedev venceu o sérvio Novak Djokovic por 6-3, 6-3 no Masters de Londres, nesta quarta-feira, 18 de novembro de 2020

O russo Daniil Medvedev se classificou para as semifinais do ATP Finals após vencer o número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic por 6-3, 6-3, nesta quarta-feira em Londres, pela segunda rodada do grupo 'Tóquio 1970'.

Este resultado também eliminou matematicamente Diego Schwartzman, nono no ranking da ATP, que poucas horas antes havia sofrido sua segunda derrota em dois jogos ao perder por 6-3, 4-6 e 6-3 para o alemão Alexander Zverev.

O argentino precisava de uma vitória de Djokovic sobre Medvedev para chegar à terceira rodada com chances, o que não aconteceu.

Djokovic, cinco vezes campeão do ATP Finals ao longo de sua carreira e que estreou no torneio na segunda-feira com uma vitória fácil por 2 sets a 0 sobre Schwartzman, agora precisa derrotar Zverev na sexta-feira pela terceira rodada para chegar às semifinais.

Medvedev, quarto do mundo e recentemente campeão do Masters 1000 em Paris-Bercy, havia vencido Zverev na primeira rodada e está confirmado por enquanto como o grande adversário a ser batido neste Masters, após garantir a vaga como líder de seu grupo.

"Sempre gosto de jogar contra Novak, um dos maiores campeões do nosso esporte. Quando eu era criança, vi ele ganhar seus primeiros títulos de Grand Slam e para mim é um sonho que se torna realidade quando o enfrento", disse o russo de 24 anos, depois do jogo, em que deu uma verdadeira aula ao seu ídolo.

“Estou muito feliz por tê-lo derrotado. Saquei bem e joguei bem nos pontos importantes. Acho que ele não jogou seu melhor tênis hoje (...) Mas mesmo vencê-lo em um de seus dias ruins é difícil", afirmou.

Medvedev concedeu apenas um "break point" ao sérvio e também conseguiu defendê-lo.

Por outro lado, Djokovic viu seu oponente quebrar seu serviço três vezes, deixando-o sem chances de lutar pela vitória.

Djokovic não pode mais se classificar como líder de seu grupo, nem Rafael Nadal em sua chave depois de perder na terça-feira para Dominic Thiem.

Com isso, mesmo que os dois consigam se classificar não haverá um duelo entre os dois primeiros do ranking nas semifinais e o eventual confronto entre os dois só poderá ocorrer na final.

bur-hap/dr/mcd/aam