Médica que recusou Ministério da Saúde sugere quatro medidas essenciais contra Covid-19

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Ludhmila Hajjar - Foto: Reprodução
Ludhmila Hajjar - Foto: Reprodução

A médica Ludhmila Hajjar se tornou um dos assuntos mais comentados do país nesta segunda-feira ao rejeitar o convite de Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Saúde, na vaga do atual ministro Eduardo Pazuello.

Ludhmila alegou falta de “convergência técnica” para justificar a recusa. Em entrevista à CNN Brasil, ela explicou que “o presidente ficou preocupado com a minha gestão não agradar alguns grupos, de sofrer ataques”.

Leia também:

A médica não escondeu que considera o cenário brasileiro na luta contra a Covid-19 bastante complicado, mas deu sugestão de quatro medidas que avalia essenciais para que o país vença esta batalha.

Quais são as medidas que Ludhmila Hajjar considera essenciais contra a pandemia?

  1. Ativação de novos leitos

  2. Protocolo nacional de tratamento para pacientes internados

  3. Vacinação em massa

  4. Busca de novos remédios

Ludhmila, porém, não demonstrou muito otimismo em relação à realização destes pontos e considerou o momento do país "bastante sombrio", em entrevista à GloboNews. Ela afirmou, ainda, que a preocupação do governo Bolsonaro parece mais voltada à economia e aos impactos sociais do que à contenção da pandemia.