Medalhista olímpica da vela assume cargo de esportes femininos no COB

·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Medalhista olímpica na vela em Pequim 2008, a carioca Isabel Swan assumiu em junho deste ano o cargo de Coordenadora de Esportes Femininos do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A velejadora, que também é integrante da Comissão de Atletas da CBVela - Confederação Brasileira de Vela, tem a missão de desenvolver ações para apoiar as mulheres no esporte nacional.

O objetivo do trabalho de Isabel Swan é dar suporte e permitir que mulheres consigam se firmar como atletas de alto rendimento no País. Os números de atletas em grandes competições é cada vez maior. Só em Tóquio 2020, a proporção entre homens e mulheres é quase igual, com 49% de meninas competindo.

A ideia do trabalho de Isabel Swan na coordenadoria de Esportes Femininos do COB é proporcionar condições para que as mulheres crescerem e sigam a carreira com visão de médio a longo prazo.

- Hoje realmente as mulheres estão bem equiparadas com os homens, principalmente no alto rendimento, mas ainda assim a gente ainda enfrenta uma evasão muito grande das mulheres no esporte, poucas continuam no alto rendimento - declarou a medalhista olímpica de 38 anos.

Com participação em regatas há mais de 15 anos e com participações nos principais eventos promovidos pela World Sailing no planeta, a atleta quer usar sua experiência na vela para alcançar os objetivos.

- Acredito que a vela me deu ferramentas importantes, eu pude criar uma independência, tomar minhas decisões e saber levantar e seguir em frente. A transição de carreira pro atleta não é fácil, então acho que a vela me deu esse norte. Tem também a parte tática do esporte, que você estuda estratégias, como agir, então acredito que esse é um grande aprendizado que eu levo da minha vida como atleta.

Após deixar as regatas profissionais nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Isabel Swan fez sua transição de carreira com a Ernst & Young e depois se juntou a vários projetos da CBVela.

Isabel foi a primeira representante feminina da vela brasileira, ao lado de Fernanda Oliveira, a conquistar uma medalha olímpica. A dupla ganhou nos Jogos de Pequim 2008 o bronze na classe 470. Isabel Swan acredita que sua conquista foi importante para que outras atletas surgissem no esporte.

- É marcante o fato de sermos as primeiras a quebrar essa barreira que era só masculina, só medalhas masculinas. Então acho que foi um marco importante que acabou trazendo novas medalhas. A gente tem uma vela feminina de alta performance com muitos bons resultados internacionais.

No currículo, Isabel Swan tem MBA em Gerenciamento de Projetos e graduação em Comunicação Social, além de contribuir para o planejamento e gerenciamento de campanhas na vela e responsável pela logística internacional, principalmente para Europa e América do Norte, importação de equipamentos, marketing, captação de recursos, patrocínios e negociação de parcerias com empresas como Embratel, Nissan, Suzuki, Oakley, Energisa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos