Medalhas de Tóquio-2020 serão feitas de lixo eletrônico

A doação de celulares, câmeras digitais e laptops para a confecção das premiações inicia neste sábado

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 anunciaram, neste sábado, que estão coletando aparelhos eletrônicos descartados para a confecção das medalhas olímpicas. De acordo com os dirigentes locais, as premiações serão feitas com material reciclado.

- É um grande projeto, que transforma nossos celulares velhos e sem uso em medalhas para os atletas. Estou feliz por participar deste projeto, agora qualquer um pode fazer parte dos Jogos Olímpicos - afirmou Takeshi Matsuda, dono de quatro medalhas olímpicas na natação.

A organização de Tóquio-202 espera recolher cerca de oito toneladas de metal bruto, que corresponde a duas toneladas de metal puro, suficiente para a produção de cinco mil medalhas para a Olimpíada.

Neste sábado também começou a doação de celulares, câmeras digitais e laptops. A organização distribuirá caixas coletoras em todas as cidades japonesas que ficarão disponíveis até o primeiro semestre de 2019 ou assim que a meta for atingida.






E MAIS: