McLaren debate opções de motor com Honda em meio a rumores de volta da Mercedes

Por Alan Baldwin
Fernando Alonso pilota McLaren durante testes na Espanha 08/03/17 REUTERS/Albert Gea

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A McLaren disse que está "estudando opções" com a fornecedora de motores Honda em meio a reportagens segundo as quais a equipe de Fórmula 1 sondou a Mercedes, cujos motores já usou, a respeito de um futuro fornecimento na esteira dos problemas que teve nos testes.

A rede BBC noticiou nesta quinta-feira que Toto Wolff, diretor e membro do conselho da Mercedes, que tem sua própria equipe de F1, estaria aberto à possibilidade de atender seus ex-parceiros.

    "A McLaren não descartou a ideia de procurar em outros lugares", relatou o site motorsport.com, parte da Rede Motorsport, cujo presidente do conselho é o novo diretor-executivo da McLaren Technology Group, Zak Brown.

    A Mercedes não quis comentar, e a McLaren disse que não iria comentar especulações da mídia, mas um porta-voz admitiu que a pré-temporada foi "desafiadora e decepcionante".

    "Estamos trabalhando com a Honda para tratar das limitações e deficiências", disse. "Estamos estudando opções junto com a Honda."

    A McLaren teve uma parceria bem-sucedida e vencedora de títulos com a Honda entre 1988 e 1992, período no qual o brasileiro Ayrton Senna foi tricampeão mundial pela equipe, mas a renovação da relação, ocorrida em 2015, tem sido difícil para a escuderia, que não vence uma corrida desde 2012.