McGregor revela preferência por encarar Usman ao invés de Masvidal

Ainda que siga interessado em uma revanche contra Khabib Nurmagomedov pelo cinturão peso-leve (70 kg) do Ultimate, Conor McGregor está de olho no título meio-médio (77 kg) também. Ao canal do Youtube ‘The MacLife’, o irlandês – que retorna aos octógonos no próximo dia 18 contra Donald ‘Cowboy’ Cerrone, em Las Vegas (EUA), em luta válida pela divisão até 77 kg – admitiu que a categoria possui adversários em potencial interessantes, mas afirmou que gostaria de enfrentar Kamaru Usman, atual campeão, em especial.

Uma disputa diante de Usman pelo poderia dar a McGregor seu terceiro título no UFC em três categorias diferentes. O irlandês já foi campeão do peso-pena (66 kg) e dos leves na organização. De acordo com ele, um duelo com o nigeriano seria mais interessante do que um combate contra Jorge Masvidal, que conquistou o cinturão ‘BMF’ (lutador ‘mais durão’) em novembro de 2019, e com quem tem tido seu nome envolto em rumores de uma suposta luta no futuro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Sim, eu encararia Jorge. Eu não estou indo para o 77 (kg) apenas por Jorge. Ele não tem nada na verdade. Eu não fiquei muito satisfeito com o jeito que aquela coisa de ‘Bad Motherf***’ acabou. Acho que está inacabado. Na minha opinião, aquela luta está inacabada. Estava apenas começando a ficar boa. Acredito que fomos roubados do quarto e quinto rounds daquele combate”, declarou McGregor, antes de completar.

“Mas eu gosto daquela luta pelo título meio-médio. Eu gostaria de ver isso. Gostaria de dar uma olhada em Kamaru Usman. Gostaria de ver Colby (Covington). Estou aberto a tudo nos 77 (kg)”, contou o ex-campeão dos penas e dos leves do UFC.

A crescente popularidade adquirida por Masvidal no ano de 2019, no qual conseguiu três vitórias impactantes – todas por nocaute – além do cinturão ‘BMF’, conquistado ao superar Nate Diaz, poderia garantir um sucesso promocional e financeiro em um possível duelo contra Conor. Apesar disso, o irlandês revelou que está focado em conquistar títulos, em especial os da divisão dos leves e dos meio-médios.

“Aquele cinturão ‘BMF’ é de prata. Não é o mais bonito, né? Eu realmente não me importo com ele. Eu quero o ouro. Estou atrás do ouro, 70 (kg) ou 77 (kg). Esses são os cinturões que estou perseguindo agora”, concluiu o irlandês.

Afastado dos octógonos desde outubro de 2018, quando foi finalizado por Khabib Nurmagomedov, Conor retorna ao Ultimate no dia 18 de janeiro, na luta principal do UFC 246, em Las Vegas, contra Donald Cerrone. Ainda que Dana White – presidente da entidade – tenha sinalizado favoravelmente com a possibilidade de McGregor garantir a revanche contra o russo caso vença o ‘Cowboy’, a equipe do campeão não parece disposta a aceitar um novo duelo com o irlandês tão facilmente.

Leia também