McGregor planeja migração para o boxe e revela sonho de se tornar campeão mundial

Canhoto, nocauteador, dono de mãos afiadas e precisas. Com essas credenciais, Conor McGregor tomou de assalto as categorias dos penas (66 kg) e dos leves (70 kg) do UFC e se tornou o lutador mais famoso e mais bem pago da história do MMA. No entanto, poucos se lembram que seu início nos esportes de combate se deu através do boxe e que o super duelo contra Floyd Mayweather, realizado em 2017, foi mais do que apenas uma experiência multimilionária.

Durante coletiva de imprensa do UFC 246 realizada na última quarta-feira (15), no ‘Palms Hotel Cassino’, em Las Vegas (EUA), Conor deixou no ar as possíveis negociações para enfrentar tanto Floyd Mayweather quanto Manny Pacquiao em duelos de boxe. No entanto, ele resolveu ir além e, aos 31 anos revelou que ainda pretende migrar para o mundo da nobre arte e, se tudo der certo, disputar um cinturão de campeão mundial da modalidade.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Para mim, um dos meus desejos é deter um cinturão de campeão mundial, é algo que quero para meu futuro. Me sinto confiante com minhas habilidades no boxe, já falei com meus treinadores e é algo que eu quero”, revelou, diante dos aplausos dos fãs, que lotavam o ginásio.

Neste sábado (18), Conor encara Donald Cerrone, em seu retorno ao octógono. Sem competir desde outubro de 2018, quando foi finalizado por Khabib Nurmagomedov, o irlandês acumulou polêmicas fora dos octógonos, o que parece ter forçado uma mudança de postura. Sorridente e educado, Conor trocou as provocações por elogios e surpreendeu os presentes, sem, no entanto, deixar de mostrar sua confiança costumeira.

“Terei a vantagem da velocidade. Estou confiante, ninguém pode me tocar, eu domino esse game. (…) Minha previsão é de que eu vou vencer, vai ter sangue, e se eu não errar, será por nocaute”, pontuou ‘The Notorious’, sempre aplaudido por seus fãs.

 

Leia também